domingo, 28 de fevereiro de 2010

DOMINGO NO PARQUE - Os Monkees

Todo domingo vamos botar aqui uma espécie de sessão nostalgia relembrando good times da TV e da infância:


OS MONKEES
Por Ricky Nobre
Quem gosta de seriados costuma carregar a fama de ser saudosista. Bom, alguns são. Saudosista é aquele sujeito que acha que tudo que se fazia antigamente prestava e que hoje em dia ninguém sabe fazer nada. No que se refere a seriados, não temos do que nos queixar. Tem muita coisa boa por aí. Mas na música... Eu não consigo mais ouvir rádio, e você? Não que não tenha nada de bom, mas dá um trabalho pra encontrar...! Bom, você que sabe do que se trata a matéria já está se perguntando: "Esse cara tá querendo dizer que Os Monkees são Os Beatles por acaso?" É claro que não! E é aí que eu quero chegar. Os Monkees são um grupo pré-fabricado, unido por produtores que queriam fazer um seriado de humor com música. Nada de amor à música ou à arte. Eles foram criados para dar dinheiro. E os caras eram bons!

Em 1966, o diretor e roteirista Bob Rafelson e o produtor Bert Schneider idealizaram uma série de TV de humor anárquico protagonizado por quatro rapazes cabeludos que formavam a banda de rock que embalaria a trilha sonora. Não, não era uma idéia de gênio, mas a base do primeiro sucesso dos Beatles no cinema, o filme Hard Day´s Night. Pois é, tudo se copia. Após uma cuidadosa seleção, chegou-se aos quatro rapazes amalucados: Micky Dolenz, Mike Nesmith, Peter Tork e Davy Jones. Todos eram músicos e já trabalhavam profissionalmente. Semanas antes da série entrar no ar, foi lançado um álbum para ajudar a promover a série. O sucesso, porém, foi tamanho que a situação se inverteu. O que hoje pode soar banal, foi um choque: a série é que passou a promover o disco. Vários singles atingiram o topo da parada da Billboard rapidamente e a série e as vendas do álbum dispararam. As críticas vieram meteóricas, principalmente pelo fato de que o grupo não tocava no disco. Como os episódios tinham que ser produzidos rapidamente, era muito mais prático gravar o instrumental com músicos de estúdio enquanto os rapazes filmavam e enquanto o episódio era montado eles gravavam os vocais. Essas versões foram as utilizadas no disco e não havia uma banda de rock no mercado que não odiasse os Monkees. Eles não tocavam, não compunham, tinham uma indústria por trás deles e eram os número um!

Mas eles sabiam quem eram. A própria publicidade da banda os vendia como os pre fab four. Como os Beatles eram os fab four (os quatro fabulosos), os Monkees tanto podiam ser pretensiosamente anteriores aos Beatles ou "os quatro pré-fabricados". Como eram músicos de verdade e o sucesso foi estrondoso, Os Monkees davam o seu primeiro concerto ao vivo apenas três meses após a estréia da série. Isso não serviu para calar a boca dos críticos, mas o que realmente irritou o grupo veio do próprio estúdio. O segundo álbum, "More From The Monkees", foi lançado sem o conhecimento da banda, que não apitou em nada. Eles fizeram um escarcéu e exigiram maior controle criativo no material que era lançado no mercado. Nesta altura, eles já compunham mais para a série, mas ainda não tocavam. Tanto perturbaram que poucos meses mais tarde eles lançaram seu terceiro álbum finalmente tocando pela primeira vez. Na série, porém, ainda usavam músicos de estúdio por questões práticas.
Tá, mas e a série?
Como foi dito, a grande inspiração foi o filme dos Beatles, que já preparavam outra doideira chamada Help! Mas isso não tira a originalidade da série nem o mérito de ter criado uma nova linguagem televisiva e um novo padrão de marketing. A abertura já dava o recado. O grupo em situações surreais entrecortadas por rápidas cenas da banda tocando (na segunda temporada já incluíram cenas da banda nos concertos ao vivo) numa montagem alucinante. Desde o cinema russo dos anos 20 não se via uma edição tão ágil. Era uma boa mostra de como eram os episódios. As situações em que se metiam os heróis eram totalmente non sense, as piadas eram disparadas num ritmo vertiginoso e a falta de propósito e pertinência era total! O tipo de humor e de timing era muitíssimo adiantado para a época, sendo bem mais reconhecível na linguagem de TV atual. Não que fosse algo totalmente novo nesse sentido. Os Irmãos Marx criaram o estilo na década de 30, mas ficou tanto tempo esquecido que parecia novidade. Ainda mais situações absurdas ao som dos sucessos do grupo eram obrigatórias em cada episódio, que sempre tinha duas músicas. A série dos Monkees é considerada por muitos a precursora do modelo de video clip e até mesmo de toda a linguagem MTV. O reconhecimento veio não só pela resposta do público mas com o Emmy de melhor série cômica de 1967 e de melhor direção para James Frawley pelo episódio Royal Flush.

Mas a festa não durou muito. O interesse do público pela série caiu rápido e só durou duas temporadas, encerrando-se em 68. Nesse mesmo ano foi lançado nos cinemas o primeiro e único longa-metragem dos Monkees, Head (Os Monkees Estão Soltos), mas não serviu para reacender o interesse pelo humor anárquico do grupo. Escrito por Bob Rafelson e Jack Nicholson, o filme é um amontoado de maluquices bem ao estilo da série, mas com uma intenção a mais. O grupo, que colaborou bastante no roteiro mas não foi creditado, parecia querer retratar a frustração de ter sido arremessado para a fama e arrancado dela por "forças superiores" e da falta de reconhecimento de seu talento. Com participações de Jack Nicholson, Dennis Hopper, Victor Mature e Frank Zappa (no papel de um crítico!), Os Monkees Estão Soltos era figurinha fácil na Sessão da Tarde na década de 70. Quem aí se lembra de Micky chutando uma máquina de Coca-Cola no meio do deserto?

A banda continuou lançando LPs. Só entre os anos de 66 e 70 foram nove álbuns, mas isso também não durou muito. Sem o apoio do estúdio e sem um único amigo na indústria fonográfica, o grupo não teve condições de continuar e não teve outra alternativa que não se dissolver. Os Monkees permaneceram no limbo até 1986, quando a MTV pareceu carimbar e assinar embaixo da teoria de que a banda inspirou a emissora. Durante uma maratona de 24 horas, as duas temporadas completas da série foram exibidas em rede nacional arrebatando toda uma nova geração de fãs. Três dos membros da banda, Peter, Micky e Davy, voltaram a se reunir, iniciaram uma turnê e gravaram um novo disco. Mike preferiu continuar seus projetos particulares, apesar de ser creditado como um dos idealizadores da MTV. Na década de 90, uma outra onda Monkee fez seu estrago. Comemorando os 30 anos do grupo a Rhino relançou a discografia completa da banda e Mike aceitou se reunir aos outros três para um novo CD, Justus, e uma turnê. Foi um delírio para os fãs, que não viam isso desde 1970.

Os Monkees talvez não tenham como negar a acusação de terem atingido "fama fácil". Mas lidar com essa fama não foi moleza. Sentiram a crueldade do mercado que com a mesma facilidade que os colocou no topo os tirou de lá. Mas eles não passaram a vida reclamando. Dedicaram-se a seus projetos pessoais, lançando álbuns solo ou enveredando para a direção ou literatura, aproveitando também cada oportunidade de trazer de volta a magia do grupo, sempre que uma nova geração de garotos conseguia, em algum canal a cabo perdido por aí, descobrir e se retorcer de rir com uma das melhores coisas que já aconteceram para a televisão.

sábado, 27 de fevereiro de 2010

FELIZ ANIVERSÁRIO EDDIE

Oi, pessoal, hoje é aniversário da Eddie e o Paul McCartney insistiu em aparecer para homenagear a nossa bruxinha! Fala aí, Paul...

Valeu, Paul McCartney! Agora eu, a Lu e o Ricky nos fantasiamos de espermatózides de marte para cantar parabéns. Ela merece, ela merece!!!

quinta-feira, 25 de fevereiro de 2010

AI, JISUS!

por Renato Rodrigues

A Arquidiocese do Rio de Janeiro está processando a Columbia Pictures por ter realizado o sonho de todos os paulistas: a destruição do Cristo Redentor.

O pomo da discórdia são as imagens do monumento atingido e destruído por uma onda gigante no filme 2012 (relembre a crítica do Ricky). No entender da arquidiocese essas imagens foram usadas indevidamente.

Antes das filmagens, a Columbia consultou a arquidiocese, que vetou o uso das imagens. A Columbia nem ligou e fez assim mesmo. Rodrigo Saturnino Braga, diretor-geral da Columbia no Brasil, confirmou que houve uma notificação e diz que advogados estão cuidando do caso em Los Angeles. É o fim do mundo mesmo...

A Madonna deve estar boladíssima com esse lance de uso indevido da imagem de Jesus!

BIG STAN THEORY... Bazzinga!

Stan Lee É O CARA e isso todo mundo sabe! O Onipresente criador dos principais personagens Marvel vai fazer participação na meganerd série Big Bang Theory.
Vai ser no episódio "The Excelsior Acquisition", onde Sheldon recebe uma multa por causa de Penny, vai parar num tribunal e acaba perdendo uma sessão de autógrafos do quadrinista.

Veja abaixo uma clipzinho:


A série é exibida no Brasil, pelo Warner Channel. Esse merece gravar!!!

quarta-feira, 24 de fevereiro de 2010

BOTA A MÃO NO FOGO POR ELE?

Casal na vida real?
Se você gosta de fofoca e Crepúsculo então... Então tá mal heim!

Saiba mais

ESSA COCA É FANTA!

por Renato Rodrigues
Mulherada e perobada, percam as esperanças!

O atual perigote das mulheres, o vampir-emo Robert Pattinson, protagonista dos filmes Crepúsculo, admitiu estar namorarando com a atriz Kristen Stewart, seu par também nos filmecos.

Isso parece notícia de site O Fuxico, mas tem gente que gosta de tudo, então vamos lá. Trabalho é trabalho! O galã, durante um evento público, declarou: "É extremamente difícil, mas estamos juntos sim. Não podemos chegar ao mesmo tempo por causa dos fãs. Era planejado uma aparição pública como casal, mas é impossível. Estamos aqui juntos e é um evento público, mas não é fácil", acrescentou o ator.

Ah, eu não acredito, aí tem truta! Isso é golpe publici-otário! Ainda mais depois desta imagem reveladora:

terça-feira, 23 de fevereiro de 2010

ME EMPRESTA 1 MILHÃO?

Por Renato Rodrigues
Tem maluco pra tudo... A revista de estreia do Super-Homem, "Action Comics #1" de 1938, foi vendida num leilão pelo valor recorde de um milhão de dólares. Eu disse UM MI-LHÃO!!!

E sabia que revista tem pedigree? Essa eu vi no site Universo HQ.

Critérios para que uma revista em quadrinhos tenha pedigree:
1 - Origem: Uma coleção com pedigree tem que ter sido criada por apenas um indivíduo, que comprou as revistas nas bancas na época do lançamento das mesmas.
2- Qualidade: O estado das revistas da coleção deve ser de alta qualidade, com uma classificação média de 8.0 no índice do CGC (Certified Collectibles Group - Comics Guaranty).
3- Abrangência: tem de ter um grande volume de edições raras e importantes, ou abranger um período grande de um único titulo, gênero ou editora.
4- Aceitação do Mercado: O CGC e os colecionadores têm que continuar reconhecendo o nome da coleção e o pedigree de uma revista após a sua venda inicial.

Maluquice ou não é um investimento, daqui a pouco a revista tá valendo o dobro! Só existem mais 3 edições da Action Comics 1 com este pedigree por aí. O resto é vira-lata!

Ahá, mas eu não preciso! Eu tenho uma versão dessa revista editada pela EBAL que ganhei de aniversário do Ricky Nobre! Olha a prova aí embaixo (nas mãos da minha amiga Fernanda).

Olimpíadas de Inverno



Enquanto o Rio derrete e São Paulo se afoga, as Olimpíadas de Inverno continuam firmes e fortes, mas não estão imunes ao aquecimento global, como você pode conferir no vídeo. Falando sério agora, pra quem curte patinação no gelo, como eu, a Record está exibindo todas as competições, incluindo a de dança no gelo. O único problema é que eles têm a concentração de um mosquito e interrompem uma competição para mostrar outra, e acabam não mostrando direito nenhuma ou fazendo você ficar preso à televisão o dia inteiro. Os comentários também são idiotas, com exceção dos comentaristas técnicos, que são muito bons. Acredito que os comentaristas normais sofrem de um mal que assola um monte de gente atualmente. É preciso ouvir a própria voz, mesmo que não se tenha nada a dizer. Um exemplo de um comentário idiota foi ouvir o homem dizer que os competidores recebiam notas pela sua apresentação e que os vencedores eram aqueles que obtinham a maior nota. Jura???? Nossa! Eu eu achando que aquele povo estava caindo de propósito pra receber uma nota menor e ganhar, que nem no jogo de 21! Mas pelo menos eles não falam durante a apresentação (o que sempre foi muito irritante) e estão exibindo. Deixa eu parar de reclamar! Podia ser pior! Podia ser uma ex-BBB apresentando!

domingo, 21 de fevereiro de 2010

DOMINGO NO PARQUE - Homem Aranha, o desenho

Todo domingo vamos botar aqui uma espécie de sessão nostalgia relembrando good times da TV e da infância:

por Renato Rodrigues
Quem acompanha cinema e quadrinhos já sabe que Homem-Aranha 4 foi pra vala e a franquia vai recomeçar. Marc Webb, (Web???) já foi confirmado como o substituto de Sam Raimi no novo filme e assim caminha a humanidade.

Enquanto o filme não vem vamos relembrar a primeira animação do Cabeça de Teia que fez o maior sucesso aqui no Brasil quando passava no Capitão Aza e mais tarde quando reprisou na Globo com nova dublagem. Tanto que o tema é imortal, todo mundo reconhece até hoje a ponto de ser citado várias vezes nos filmes do Raimi.

Feito em 1967 teve a primeira temporada produzida pela Grantray-Lawrence Animation, (a mesma empresa que fez os Desenhos Desanimados Marvel) e as outras duas temporadas feitas pelos estúdios do Ralph Bakshi. Ao contrário dos desenhos Marvel anteriores, os roteiros aqui eram mais livres (Não seguiam a risca o que aconteceu nas HQs) e a animação muito mais dinâmica.

O desenho trazia os grandes vilões da época nos quadrinhos: Duende Verde, Dr. Octopus, Abutre, Electro. E, é claro, as participações de JJ Jameson e da namoradinha Betty Brant.

A primeira dublagem fez algo muito gozado que foi traduzir o nomes para facilitar a identificação com a criançada. Peter Parker virou Pedro Prado, (que é muito mais difícil de se pronunciar, diga-se de passagem!) Tia May virou Tia Maria e J.Jonah Jameson virou J. Jonas Jaime e por aí vai. Mais tarde o desenho foi redublado e isso foi corrigido.

Em compensação caprichou na tradução da abertura. Cante comigo:

Homem-Aranha, Homem-Aranha!
Ai vem o Homem-Aranha,
Com a teia infernal,
Em combate contra o mal,
Cuidado, ele é o Homem-Aranha

Ele é forte, é de morte,
É ativo e radioativo,
Tem balanço, é um avanço,
É pra frente, diferente,
Eh-ei, ele é o Homem Aranha!

Na calada da noite sempre alerta ele está,
não tente atacar, que o Aranha chegou!

Homem Aranha, Homem Aranha !
Ai vem o Homem Aranha.
Aventura ele tem,
Venha ver você também,

Cuidado, teia da confusão,
Ele tem pela mão, Ele é o Homem Aranha!

Ah, moleque! Fechando o baú, uma gravação do Ramones do tema do Aranha que saiu no CD Saturday Morning Cartoon. Dois clássicos juntos!



A propósito, a Marvel está colocando em seu site episódios desta animação. Toda quinta-feira, um novo episódio será disponibilizado pela editora. Para assistir (em inglês), clique aqui.

sábado, 20 de fevereiro de 2010

Abandono

É surpreendente que neste período as pessoas coloquem o bem estar de seu melhor amigo em segundo plano e abandonem seus animais de estimação para viajar, pular carnaval, beberem até cair e voltarem pras suas vidinhas medíocres. Dificilmente você se encaixará nesse perfil, mas com certeza vai esbarrar com pessoas que se encaixam. Então cabe a você conscientizar essas pessoas de que amor de verdade não se abandona.

Bonequinhos SUPERMAN e HE-MAN

por Renato Rodrigues

Tá com saudade do seu antigo bonequinho do He-man que você derreteu nas suas brincadeiras piromaníacas? Que tal uma caixa com Superman e He-man juntos?


Pois é, os dois heróis são os protagonistas do primeiro item da linha que trará os principais personagens dos dois universos de heróis em um crossover.

Você sabia que eles já se encontraram nos gibis?

Foi em 1982 em DC Comics Presents # 47.

A história: uma nuvem aparece nos céus de Metrópolis e joga Super-homem diante do Castelo de Greyskull. Ali, Esqueleto arma um golpe para conquistar a morada da Feiticeira. Em algum momento Super-homem e He-man caem na porrada (como em qualquer crossover) e depois de unem para salvar o dia.

A reimpressões desta revista segue de brinde em cada embalagem.

O próximo item da linha trará Lex Luthor e Esqueleto. Será que teremos Mxyzptlk vs. Gorpo? Duvido...

Por enquanto estará à venda só lá fora. Será que venderá aqui na Casa & Vídeo baratinho? Também duvido...

domingo, 14 de fevereiro de 2010

DOMINGO NO PARQUE - Gibis de Carnaval

Todo domingo vamos botar aqui uma espécie de sessão nostalgia relembrando good times da TV e da infância:

por Renato Rodrigues
Todo mundo na folia enchendo a cara... e ninguém apareceu no site pra trabalhar... só eu, pobre Lobo Bobo. Hoje vamos dar uma relembrada em alguns quadrinhos temáticos sobre a festa do Rei Momo! Menino Maluquinho, Bolinha e Luluzinha (nas aventuras produzidas no Brasil), Gordo, Turma do Lambe-Lambe, Os Trapalhões e diversos outros personagens já festejaram o evento em alguma época ou edição temática. Mas a Turma da Mônica é a campeão de Desfiles:

MÔNICA #10
(Editora Abril, 1971)
Essa foi a primeira Mônica a trazer alguma referência ao Carnaval. Até hoje, quase todo ano, sai uma edição carnavalesca. Além dos sebos da vida, você pode comprar esta revista na Coleção Histórica Turma da Mônica n.10 que Panini tem lançado todo mês com 5 revista antigas.


ALMANAQUE DISNEY DE CARNAVAL # 1(Editora Abril, 1982)
Aqui a turma de Patópolis cai na folia em 9 histórias produzidas no Brasil sendo a maioria do Zé Carioca (lógico!). Além da lombada quadrada e da capa cartonada, um luxo para os formatinhos da época, Almanaque Disney de Carnaval # 1 também chamou atenção nas bancas por trazer uma máscara do Zé Carioca de brinde em cada exemplar!


TURMA DA MÔNICA
Saiba Mais Sobre o Carnaval
(Panini, 2008)
Esta edição traz as origens e as transformações do evento, sem esquecer do humor e da participação de diversos outros personagens de Mauricio de Sousa. A edição traz ainda passatempos e curiosidades sobre o assunto.


WOLVERINE - Especial
(Pandora Books, 2001)
Pra terminar, olha a fuleragem: Wolverine desembarca aqui para passar o carnaval (!) e rever velhos amigos (!!!). O que ele não podia esperar é que a cidade maravilhosa estaria vivendo uma onda de assassinatos. Logan ajudar um amigo policial e descobre que as pessoas estão sendo vítimas de... vampiros (Santo Crepúsculo!). Wolverine ainda é atacado por um tubarão branco gigante (que salta das águas de São Conrado) e topa com Bate-Bolas armados de porretes e... boleadeiras! Que dureza...

quinta-feira, 11 de fevereiro de 2010

AVATAR - A Ameaça dos Clones II

por Renato Rodrigues

Lembrei de mais uma chupação de Avatar. O James Cameron é muito ladrão!

Veja se reconhece a história: Era uma vez um mago que queria descobrir onde era a vila secreta de uns determinados seres azuis que viviam na floresta. Com magia ele cria uma espiã azul da raça dos homens azuis para se infiltrar na vila. No final, a espiã (que se chamava Smurfette) acaba virando casaca e ajudando os homezinhos azuis (Os Smurfs) e todos viveram felizes pra sempre cantando Ná-ná-nánánánánááá... Ná-ná-ná-ná-nááá...

Forcei a barra? Só um pouquinho, veja aqui o início dessa matéria idiota.

quarta-feira, 10 de fevereiro de 2010

VISITA A HERBERT RICHERS

por Renato Rodrigues
Em 2000 nós estivemos nos estúdios de dublagem da Herbert fazendo algumas entrevistas para nossa revista de séries. Passear pelos pátios dali é como encontrar grandes amigos que nunca chegamos a conhecer. Antes disso conhecíamos apenas os personagens que ganharam vida com suas vozes mágicas.

Hoje eu trago um vídeo muito legal feito há alguns anos mostrando as lendas da dublagem, alguns já falecidos. Ah, o vídeo NÃO É NOSSO, ok! Agradecimentos ao Miirani que postou essa raridade no You Tube.




Gosta de dublagem? Entre no site www.danielneto.com.br/weblog/

segunda-feira, 8 de fevereiro de 2010

CARNAVAL SANGUE BOM

por Luciana Werneck

Com a aproximação do carnaval, a população começa a se preparar para aproveitar o feriadão. Quem vai brincar, dá os últimos retoques na fantasia, quem vai viajar finaliza os preparativos para um período de muita curtição. Só que poucos sabem que os hospitais também se preparam para esta época, já que o número de emergências aumenta consideravelmente, devido aos excessos e falta de cuidado dos foliões e viajantes.

Até aí estaria tudo bem se não fosse pelo fato do número de doadores de sangue cair 50% neste período, justamente quando a necessidade de transfusões aumenta bastante. Para evitar que falte sangue nos hospitais, os hemocentros pedem a população que incluam uma doação de sangue na preparação para o carnaval.

A necessidade de doações é tão grande que alguns hemocentros irão funcionar normalmente durante o Carnaval, como é o caso do Hemorio, no Rio de Janeiro.

Doar sangue não engorda, não faz mal e ainda salva uma vida. Então? Que tal ser “Sangue Bom”, dar uma passadinha no hemocentro mais perto da sua casa e ajudar os hospitais a salvar a vida dos feridos? Para doar basta:

- Documento oficial de identidade com foto (original).
- Ter entre 18 e 65 anos.
- Pesar mais de 50 quilos.
- Estar bem de saúde.
- Não estar grávida ou amamentando.
- Não estar em jejum.
- Evitar a ingestão de alimentos gordurosos nas 4 horas anteriores à doação.
- Não ter bebido bebidas alcoólicas nas últimas 12 horas.
- Ter dormido pelo menos 6 horas de sono nas últimas 24 horas.

É só quando a gente tem alguém querido numa mesa de operação recebendo uma transfusão salvadora que a gente percebe o quanto o ato de doar é importante, já que dinheiro nenhum pode sintetizar sangue humano.

Doe sangue, salve uma vida e tenha um carnaval “Muito Sangue Bom”!

domingo, 7 de fevereiro de 2010

DOMINGO NO PARQUE - Atari e a febre dos video-games

Todo domingo vamos botar aqui no alcateia.com uma espécie de sessão nostalgia relembrando good times da TV e da infância:

por Renato Rodrigues
Principal responsável pela popularização dos video-games no Brasil, o pioneiro Atari era o objeto de desejo de qualquer jovem nos início dos anos 80.

1983 foi o início da febre dos video-games no Brasil e a primeira grande indústria a colocar a venda o seu aparelho foi a Philips, com o Odyssey. Este coitado não teve muita chance e naufragou justamente por não ser compatível com o Atari (lançado em 84) e com os demais consoles que vieram na cola como Supergame da CCE (era o que eu tinha!), a Dismac, Dactari, Dynavision, Top Game entre outros.

Foi nessa época que se deu um fenômeno interessante entre os amigos e vizinhos: a "troca" de cartuchos. Um colega emprestava o cartucho X e o outro, em troca, emprestava o cartucho Y. Esse tipo de prática, ao que parece, foi exclusiva daquela época, não se vê esse tipo de coisa mais. E todos eram honestos, o pessoal sempre fazia devolução, mesmo porque o colega não queria se queimar perante os outros.

De 1987 em diante a produção foi diminuindo, em grande parte pela popularização dos microcomputadores com capacidades gráficas superiores a do Atari e cia. A Polyvox encerrou a fabricação no fim da década de 80, pondo um fim a indústria nacional do Atari.
Uma indústria bem "brasileira", que representou num aprendizado e desenvolvimento tecnológico muito grande e que certamente marcou a memória de "garotada" de 30 a 40 anos por aí.

Falando nisso, outro dia eu dei de cara com uns cartuchos de Atari na Gibimania (na Tijuca, RJ) e me deu uma coceira pra comprar... Pra que? Que diabos eu iria fazer com cartuchos sem console? Vai entender...

O ATARI VOLTOU!!!
Agora uma "raridade nova" ou uma "novidade velha", sei lá.





A Atari vai lançar uma réplica do console para felicidade geral da nação. Não é igualzinho, parece mais uma miniatura, mas mesmo assim é sensacional. Os joysticks são idênticos, mas o console não tem a entrada para cartuchos. Nem precisa, ele já vem com 40 jogos na memória!!!

'Battlezone', 'Asteroids', Save Mary', 'Pong', 'Missile Command', 'Asteroids' e 'Centipede' e mais 20 novos jogos de esportes. Na pré-venda (lá fora) os gringos ainda levam uma camiseta de brinde. A empresa informa que começa as entregas a partir de 22 de fevereiro. O preço do console é de US$ 30 (cerca de R$ 55) nos EUA.

Infelizmente alguns dos joguinhos mais legais ficaram de fora da lista por motivos relacionados a direitos autorais. Não vamos ter Pitfall nem River Raid, por exemplo. Os joysticks tem o mesmo tipo de conector dos originais, então o console funciona também com qualquer periférico daquela época (Alguém ainda teria algum joystick???).

É agora que eu quebro meu jejum de 20 anos e volto a jogar video-game!!!

Saiba mais sobre a história do Atari aqui no www.atari.com.br

sábado, 6 de fevereiro de 2010

PARA BAIXO E AVANTE!

por Renato Rodrigues

A esperança da Warner Bros. abandonar a moleza em que vive e mover aquele traseiro gordo veio ano passado quando ela reestruturou a DC Comics com a intenção de, justamente, aproveitar melhor os personagens da editora. Mas os meses passaram e até agora (tirando o filme do Lanterna Verde) nada acontece.

Esta semana o presidente de conselho da Time Warner, Jeff Bewkes, durante uma reunião com acionistas disse que a WB deve soltar um pacote bem interessante de notícias e apresentações em questão de semanas. Bewkes diz que Batman e Superman já são parte essencial da estratégia do estúdio e que "nós agora vamos esboçar um plano ainda mais expansivo para eles nos meses que virão". Você acredita? Eu espero sentado que de pé cansa.

E a Warner come bola enquanto a Marvel deita e rola!

sexta-feira, 5 de fevereiro de 2010

AVATAR - A Ameaça dos Clones

por Renato Rodrigues

Avatar é muito bom, Avatar é 3D, Avatar é bem feito, Avatar é "mólegal..."

Mas vamos combinar uma coisa? Avatar é um clone descarado de "Dança com Lobos", "Pocahontas" e "O último Samurai"... por enquanto. Digo isso porque já descobriram mais uma chupação sinistra, a história em quadrinhos de 1993 chamada "Firekind". Acompanhe no replay:

"Firekind" conta a história de um botânico, que viaja para um planeta chamado Gennyo-Leil. Coberto por uma exuberante floresta tropical, o local era habitado por nativos de pele azul (Ihhhh...), imensos dragões que serviam de transporte para os tais nativos (Ahhhh...) e em cujas glândulas era encontrada uma substância de grande valor para os invasores que tentam tomar o planeta (Uhhhhhhhh!!!!).

Ah, o planetinha também tinha imensas rochas flutuantes.

Fala sério, Cameron!!! Avatar é muito maneiro, mas deveria concorrer a melhor "adaptação de roteiro roubado" ou melhor cópia paraguaia! Pra fechar o caixão, o trailer de Avatarhontas!




segunda-feira, 1 de fevereiro de 2010

SÓ PERDEM PRO BBB

por Renato Rodrigues
Vamos fazer nossa fezinha no "Framboesa de Ouro"? Você sabe, aquele prêmio americano que rola na mesma época que o Oscar premiando as maiores bostas do cinema.

E nem tem nada a ver com bilheteria pois o mais forte indicado, "Transformers 2"(que já falamos aqui) arrecadou uma fortuna. Já ''A terra perdida'' (também falamos) foi um fracasso e aqui foi direto pra locadora. Correndo por fora como pior filme vêem: "Maluca paixão" ("All about Steve"), com Sandra Bullock; "G.I. Joe: A origem de Cobra'' e a comédia "Supresa em dobro" ("Old dogs").

Pior atriz: Sandra Bullock, concorre com Miley Cyrus (a Hanna Montana), Megan Fox, Beyoncé Knowles e Sarah Jessica Parker (quem diria!).

Pior ator: encabeçando a lista vem Will Ferrell (que se lascou com o remake de Elo Perdido), Steve Martin (A Pantera Cor-de-Rosa 2), Eddie Murphy (Minha filha é um sonho), John Travolta (Surpresa em dobro) e,pasmem... Jonas Brothers!
.
Nem Crepúsculo escapou. Robert Pattinson foi indicado a pior ator coadjuvante por ''Lua nova''. Sua companheira Kristen Stewart concorre a pior dupla ao lado dele e de Taylor Lautner.
____________________________________________
PRÊMIO ESPECIAL
Os jurados do prêmio também decidirão qual o pior filme da década. Os indicados são "A reconquista", com John Travolta; a comédia ''Fora de casa'', com Tom Green; o suspense "Contato de risco", com Ben Affleck e Jennifer Lopez; o thriller "Eu sei quem me matou", com Lindsay Lohan; e "Destino insólito", com Madonna.

Torça então pro seu preferido perder feio!

Bruxos brasileiros na Irlanda

As coisas acontecem de maneira inesperada, especialmente quando confiamos! Em 2009 tive a honra de pisar na Amazônia e conviver com seus devas e elementais, podendo trabalhar com sua egrégora maravilhosa a partir de então. Agora, em 2010, vou ainda mais longe. Irlanda, o berço da magia, terra das bruxas e dos druidas, abre suas portas para nós com seus castelos, cultura e encantos. Será um passeio lindo, uma viagem dos sonhos e muito rica espiritualmente, pois vamos realizar vários rituais lá, incluindo rituais com os dragões, fadas e bruxas ancestrais. Teremos também uma Iniciação num local de grande poder. Esta é uma viagem mágica e não irei sozinha. Dessa vez, você também pode ir! Programe-se e organize-se, pois será uma viagem inesquecível que você não deve perder. Pra quem quer saber mais, aí vai o roteiro. Para maiores informações, entre em contato com a Abbatour: (11) 3258-1100. Visite também o site deles: www.abbatour.com.br. Agora, veja só onde nós vamos em 2010!

ENCANTOS E MAGIAS DA IRLANDA CELTA
Uma viagem mística com Eddie Van Feu em 2010

20 DE AGOSTO – ( SEXTA) – SÃO PAULO / LONDRES
Comparecimento ao aeroporto Internacional de São Paulo / Guarulhos, as 13h00 para embarque com destino a Londres – Vôo BA 246 – horário previsto de saída as 16h15.

21 DE AGOSTO – (SÁBADO) – LONDRES / DUBLIN
Chegada às 07h20 e conexão com o vôo BA 5955, que sairá 09h55, chegada às 11h10 recepção por motorista e guia falando português) e traslado ao Hotel de categoria 4 estrelas, ou similar. Acomodação, saída para almoço de confraternização (aproximadamente as 14h00) no Restaurante CHARPTER ONE (o restaurante mais atmosférico da cidade, que faz parte do Museu dos Escritores de Dublin). Restante do tempo livre. Pernoite.

22 DE AGOSTO – (DOMINGO) – DUBLIN (City Tour)
Café da manhã Irlandês. Descubra esta linda e charmosa cidade onde vive um terço dos irlandeses. Trata-se de uma cidade muito jovem e dinâmica, em processo de crescimento econômico. Dublin tem tudo que uma capital precisa, diversas visitas e experiências culturais interessantes.
Deleite-se nesse city tour panorâmico e descubra os lados norte e sul do rio. O lado norte nos oferece grandes monumentos civis como o GPO (General Post Office), onde se encontra a estátua de CuChulain (um herói mítico). A estátua foi erigida para comemorar o 1916. Outra atração é a Custom House, nos Gardens of Remembrance, na Parnell Square. Veremos aí uma grande escultura do artista Oisin Kelly, baseada no tema de “Children of Lir” dedicada à memória de todos aqueles que deram suas vidas pela liberdade irlandesa . Children of Lir é a mais famosa lenda irlandesa, é bonita mas também muito triste, os quatro filhos do Rei Lir foram transformados em gansos pela ciumenta madrasta.
O lado sul aparenta ser mais sofisticado com seus vastos “Georgian Squares”, caracterizados pelas portas coloridas, ao longo da rua Grafton e suas lojas de qualidade. A Trinity College também é parte integrante da cidade.

Visita a Dvblinia
Ligada à via “Christ Church Catedral”, há uma elegante ponte de pedras. Dvblinia é uma aventura que irá fazer com que fique imerso na história medieval. Um modelo em miniatura de Dublin explica seu nascimento e desenvolvimento. O tour acaba com uma exibição das diferentes atividades no tempo e no mercado interativo.
Depois, visita ao Museu Nacional, situado no coração da cidade, num edifício magnífico. Este museu é cheio de tesouros, sua coleção de joalheria pré-histórica em ouro é, sem dúvida, a mais bela da Europa. Outra grande exibição são os inúmeros ornamentos e relíquias de grande beleza dos celtas e dos cristãos antigos.

À tarde
Tempo livre e retorno ao hotel. Pernoite.

Muito importante: recomenda-se que não consumam bebidas alcoólicas em virtude do ritual que acontecerá no dia seguinte.


23 DE AGOSTO – (SEGUNDA) – DUBLIN
Café da manhã Irlandês completo e saída para visitar a Trinity College & Book of Kells. Esta é a faculdade mais antiga da Irlanda e foi fundada em 1592 pela Rainha Elizabeth I nas terras confiscadas do Convento Agustiniano. Seremos capazes de admirar de lá o Parliament Square e seus edifícios do século XVIII. Esta faculdade teve vários estudantes famosos como Jonathan Swift e Samuel Beckett atualmente têm 13000 estudantes.
A visita à velha biblioteca, com mais de vinte mil títulos, se faz uma bela surpresa devido ao seu esplendor. O Livro de Kells, do século nono, encontra-se exibido nela.
O Livro de Kells é um dos maiores manuscritos do mundo, foi escrito por volta do ano de 800 por monges Irlandeses na Ilha de Iona na Escócia e traz o estabelecimento monástico dos Kells, depois de uma passagem viking à Iona.
Em seguida iremos ao Dublin Writer’s Museum, que possui em seu acervo a maquina de escrever de James Joyce, cartas escritas a mão de Brandan Behan para amigos, dentre outras coisas.

À tarde
Visita a um Bosque local (nesse dia acontecerá o ritual de conexão com a mãe terra e com as divindades da Irlanda. Retorno ao hotel e pernoite)

Muito importante: recomenda-se que não consumam bebidas alcoólicas em virtude do ritual que acontecerá no dia seguinte.


24 DE AGOSTO – (TERÇA) – DUBLIN / WICKLOW TOUR / DUBLIN
Café da manhã Irlandês completo. Hoje viajaremos através das belas montanhas de Wicklow, também chamadas de “jardins da Irlanda” para alcançar o Kilkenny medieval. O caminho pela estrada oferece lindas e belas paisagens. Ao alcançar “Glendalough” vocês terão a oportunidade de ver montes com carneiros. As belezas de Wicklow são estonteantes.
Visitaremos o Castelo de Huntington, lar das sacerdotisas de Isis, local de grande poder. Na confluência de dois rios, com trilhas e paisagens, é um local ao qual o espírito freqüentemente retorna.
Aqui acontecerá o Ritual de Isis.

Visita ao Glendalough, uma antiga cidade monástica, estabelecida no século VI por St. Kevin, no coração do vale dos dois lagos (Gleann da Loch). Este era um importante centro de aprendizado assim como destino de muitos peregrinos.
Existem muitas lendas a respeito de St. Kevin e ele é comparado a São Francisco de Assis. O Centro Interpretativo traça a história da comunidade através de uma exibição áudio-visual, que se relaciona com a Era de Ouro dos antigos cristãos da Irlanda. Depois seremos levados a um tour pelo local, incluindo a Round Tower (torre redonda – 33 metros de altura), as ruínas da catedral e a cozinha St. Kelvin cercado pelo antigo cemitério.

A tarde - visita a Catedral de São Patrício e Avoca

Visita à Catedral
Seguiremos então até Avoca para visitar os famosos Avoca Hand Weavers.
A pequena vila de Avoca apareceu para a fama em 1966 quando foi escolhida para a ser o local da famosa série de TV Ballykissangel. O mais famoso local da vila é o Fitzgerald, um pub antigo e com fino restaurante. Também temos na vila de Avoca o Avoca Hand Weavers, criado em 1723 e é o mais antigo negócio montado na Irlanda.
Retorno a Dublin e pernoite
Noite Livre – Atenção: Recomenda-se não ingerir bebidas alcoólicas, em virtude do ritual no dia seguinte.

25 DE AGOSTO – (QUARTA) – DUBLIN / VALE BOYNE / DUBLIN
Café da manhã Irlandês completo, O vale Boyne é sem dúvida a região mais histórica de toda a ilha e também de muitos locais religiosos.
Nossa primeira visita será o Monte de Tara (Hill of Tara – o Centro Interpretativo não abre no mês de janeiro). Este local é conhecido como o trono dos reis elevados e antigos da Irlanda, isto é associado à vinda de St. Patrick e da Luz do Fogo de Pascal próximo ao Monte Slane. O Centro Interpretativo no Monte de Tara, baseado próximo à igreja, apresenta uma excelente mostra em áudio-visual deste rico período da historia irlandesa. A jornada nos levará até a Iush e planícies gramíneas, trazendo-nos até Slane.
Aqui acontecerá o Ritual de conexão com os Mestres e mentores dos planos superiores para a busca de equilíbrio e sabedoria.

Loughcrew Cairns
Os “Loughcrew Cairns” são um grupo de túmulos neolíticos, datados de 3000 A.C., localizados em três diferentes montes no condado de Meath. Cairn T, uma das maiores tumbas do complexo, tem em seu interior uma câmara em forma de cruz e alguns dos mais belos exemplos da arte neolítica da Irlanda. Durante o equinócio de Vernal e Autumnal, as pessoas entram em Carn T para ver a luz do sol iluminar o interior da tumba. Cairn L é outra impressionante tumba. A visita a Loughcrew é recompensada por alguns dos exemplos mais maravilhosos da idade de pedra mas também por algumas das vistas mais estonteantes da Irlanda.
O Vale Boyne é sem dúvida um dos mais históricos locais da Irlanda, não é surpresa que aqui estejam os mais importantes monumentos irlandeses como o NewGrange, Knowth ou Loughcrew Cairns. Estas são tumbas megalíticas, datadas de 2500 A.C., localizadas ao longo do vale do rio Boyne. Este rio também é muito conhecido pela Batalha de Boyne, em 1690 entre o rei católico da Inglaterra, James and o protestante William. A vitoria de William trouxe grandes conseqüências e repercussões para a Irlanda, algumas inclusive tendo influência na história.


Centro de Visitas Brú Na Broinne
Este centro é designado para apresentar a herança arqueológica do Vale Boney, o que inclui as megalíticas tumbas de Newgrange, Knowth end Dowth. A apresentação extensiva inclui uma replica em perfeita escala da câmara de Newgrange assim como um modelo completo de uma das menores tumbas de Knowth. O centro é o ponto de partida para todos os visitantes aos dois monumentos.

Newgrange
Esta tumba megalítica foi construída por volta de 3200 A.C. e cobre uma área superior a um acre, cercada por 97 kerbstones, alguns deles são ricamente decorados com arte megalítica. A passagem interna de 19 metros nos leva a uma câmara cruciforme, acredita-se que esta obra demorou por volta de 20 anos para ser construída e consumiu mão-de-obra de 300 homens. A passagem e a câmara são iluminados pelo sol de inverno. Um eixo de luz brilha através da caixa do telhado, penetrando na passagem para assim iluminar a câmara.

Ritual de Descoberta da sua Missão Pessoal e recados dos Antepassados

Retorno a Dublin e pernoite.

Noite:
Visita opcional a um Pub, sugestão: The Abbey Tavern ( localizado próximo ao centro de Dublin, excelente lugar para repor as energias gastas durante o passeio pela cidade , conhecido por suas baladas e sua boa cerveja).


26 DE AGOSTO – (QUINTA) – DUBLIN / ENNISKILLEN / SLIGO
Café da manhã Irlandês completo – check-out no hotel e saída até Enniskillen, situado entre o baixo e alto Erne, trata-se de uma cidade histórica, almoço incluso, na cidade. A tarde, visita ao Castelo Enniskillen, construído há quase 600 anos pela família gaélica Maguires, que guarda uma das poucas passagens de entrada no Ulster, foi estrategicamente importante através da história. No Século XVII tornou-se um forte militar inglês e mais tarde serviu como parte de um quartel. Chegada a Sligo, acomodação e pernoite.
Atenção: Recomendamos não ingerir bebidas alcoólicas em virtude do ritual do dia seguinte.

27 DE AGOSTO – (SEXTA) – SLIGO / YEATS COUNTRY / GALWAY
Café da manhã Irlandês completo, check-out e saída em direção a Galway, ainda pela manhã visita a Creevykeel e Drumcliff,
Recentemente restaurado, esta tumba da corte é uma das mais belas de seu tipo. Foi construída por volta de 2500 A.C. e tem muitas lendas a respeito do local. Câmaras foram adicionadas ao seu lado oeste e na idade média foi usada por um Blacksmith como fornos.
AQUI ACONTECERÁ UM RITUAL DE LONGEVIDADE.


Visitaremos também o Drumcliff, situado na base do Ben Bulben. Esta montanha com seu estranho topo liso é uma gigante pedra calcária, crescendo na frente do oceano. O famoso poeta W. B. Yeats está enterrado aqui, no cemitério ao redor da pequena e simples igreja, construída nas fundações do monastério St. Columba. Na tumba poderemos ler o epitáfio que o próprio Yeats escreveu.
A tarde, visitaremos Carrowmore, este tour é muito belo e não distante da montanha de Ben Bulben. É um cemitério com cerca de 6000 anos de idade, o local é fascinante pela sua paisagem, história, técnicas de enterro e principalmente por suas lendas.
Chegada em Galway, acomodação e pernoite.
A noite, saída para um Pub, (OPCIONAL) sugerimos Moran’s Oyster Cottage, famoso por seus frutos do mar, este pub centenário também possui uma boa cerveja, distante de Galway 18 km.

28 DE AGOSTO – (SÁBADO) – GALWAY /ILHAS ARAN – INISHMOR / GALWAY
Café da manhã Irlandês completo – sairemos com ônibus até Rossaveal na Connemara, costa oeste de Galway para apanhar a balsa e chegarmos a Inishmor.
Esta viagem para as Ilhas Aran é como uma viagem ao passado, leva-se 30 minutos de balsa de Connemara até Inishmor, a maior das três Ilhas Aran. A vida gaélica resiste até hoje no local, no idioma e tecnologicamente. A principal fonte de renda e emprego ainda é a pesca.
O tour de micro-ônibus nos leva a visitar o forte Dun Aengus, também apreciaremos a “Na Seacht dTeampail” (Sete Igrejas), que consistem em ruínas de igrejas, uma casa monástica e alguns fragmentos de uma grande cruz datada entre os séculos VIII e XIX. Depois do tour teremos algum tempo livre em Kilronan, a capital de Inishmor antes de retornar à balsa para a terra principal.

Forte Dun Aengus
Este forte é um dos melhores monumentos pré-históricos da Europa Ocidental. Don Aengus é protegido por um lado por um penhasco e por muralhas que compreendem três círculos concêntricos. A vista do forte é de tirar o fôlego!
AQUI SERÁ REALIZADO O RITUAL COM OS DRAGÕES PARA ACESSAR O REINO DOS DRAGÕES E CONTATAR UM AMIGO DESTE PLANO.

Retorno para Galway via Rossaveal


29 DE AGOSTO – (DOMINGO) – GALWAY / BURREN / LIMERICK
Café da manhã Irlandês completo – partida em direção a Limerick, passando pela Região de Burren County Clare parando para visitar o Dolmen of Poulnabrone.

O Burren
Parte que forma os 100 km quadrados do Parque Nacional do Burren. É uma região de pedras calcárias que abrangem um total de 300 km que se encontra com o Conty Clare ao noroeste, é composto de pavimentos de pedra calcária que erodiram de maneiras e padrões distintos. O Burren contém dúzias de tumbas megalíticas e cruzes celtas assim como uma ruína de uma abadia datada do século XII. Descobriremos pequenas vilas abandonadas e estradas verdes onde podemos andar milhas sem sequer ver um carro. A flora é uma mistura ártica e mediterrânea, com flores raras como orquídeas por exemplo. O Burren é realmente uma parte excepcional da Irlanda.
Visitaremos o Burren to Slieve Carron, onde há uma antiga igreja escondida no bosque, de grande energia . Próximo dela encontraremos uma caverna de hermitão.
PARADA NO DOLMEN OF POULNABRONE ONDE ACONTECERÁ O RITUAL DE INICIAÇÃO DE NOVOS BRUXOS E MAGOS.

Seguimos até os Penhascos de Moher para visita.

Penhascos de Moher
Situados no oceano Atlântico e circundando a área do Burren, os penhascos são uma das vistas mais espetaculares da Irlanda. Ficam a 230 metros acima do solo no ponto mais alto e tem 8km de comprimento, num dia claro pode-se ver as Ilhas Aran na baia Galway. O penhasco atinge seu maior ponto ao norte na Torre O´Brien. Cornelius O´Brien é descendente de Brian Boru, que lutou contra os vikings na batalha, ele construiu a torre para que tomasse chá com alguns amigos, esta é adjacente a casa de algumas de suas esposas. Lá também temos um pequeno café, uma loja para souvernirs e um centro para turistas.

Seguiremos para Liscannor para visitar o poço de St. Brígida.

Existem dúzias de poços na Irlanda, mas este é particularmente diferente. Pessoas de todo o mundo o vão visitar e levar oferendas para o interior da pequena caverna cavada pelo homem. Brigida nunca de fato foi considerada uma santa católica, a bem da verdade diz a lenda que era filha de Dagda, uma figura pagã das mais universais. Brígida foi transformada pela igreja em St. Brigida em 453, ela é a patrona dos fazendeiros e do gado e protetora das casas contra o fogo e a calamidade. Atualmente um dos seus mais famosos nomes em gaélico é Muime Chriosd, “Foster-Mother of Christ”
AQUI ACONTECERÁ O RITUAL PARA BRIGHID PARA PROTEÇÃO DA FAMILIA.

Chegada a Limerick , acomodação e pernoite.


30 DE AGOSTO – (SEGUNDA) – LIMERICK (CASTELOS)
Café da manhã Irlandês completo - Saída para visitar o Castelo Bunratty e o Parque do Povo e o Castelo do Rei John
O Castelo Bunratty é um dos mais completos e autênticos na Irlanda. Construído em 1425 e pilhado em diversas ocasiões, foi restaurado em 1954 à seu esplendor medieval com mobiliário e tapeçaria trazendo-nos o estilo da época. Nas terras do castelo também temos o Bunratty Folk Park. O Parque do Povo demonstra diariamente como era a vida rural na Irlanda no século XIX. Ele contém casas de fazenda reconstruídas, casas de campo e lojas. Muitos cuidados foram tomados para que as construções fossem o mais autentico possível, incluindo-se mobiliário. É um museu vivo, poderemos visitar uma casa de fazenda, um ferreiro trabalhando, pão sendo assado e diversas outras coisas.

Seguiremos para visitar o Castelo do Rei John

O Rei João da Inglaterra teve este castelo construído entre 1200 e 1212, no local de uma antiga fortificação. Construído como uma fortaleza de cinco lados, com quatro torres ao seu redor. Atualmente o castelo e suas casas são uma excelente exibição. Feitas de madeira na entrada, temos diversas estátuas que representam soldados e características do castelo em diferentes tempos.

Esta noite inclui o jantar medieval no castelo Bunratty ou no Knappogue
O famoso banquete medieval, servido duas vezes por noite no castelo é um testemunho da cultura e da vida social medieval. As moças no castelo ajudam os convidados mostrando a tradicional hospitalidade irlandesa. O vinho é servido enquanto se é recriada a mágica atmosfera com musica e canções.


Retorno e pernoite no hotel em Limerick


31 DE AGOSTO – (TERÇA) – LIMERICK / A PENINSULA DINGLE
Café da manhã Irlandês completo - check-out no hotel e saída em direção a Peninsula de Dingle
Esta é a mais ao norte das penínsulas Kerry. Áspera e selvagem mas ainda assim cultivável, ainda permanece atrelada às tradições. Desde Inch, uma praia longa cercada de dunas (onde foi filmado o filme “Ryan´s Daughter”) poderemos admirar a península de Iveragh e a praia Rossbeigh. Depois de Dingle, o último bastião urbano da língua gaélica continuaremos através da montanha Eagle ate os penhascos de Slea Head. Aqui o azul do mar cerca a ilha de Blasket deserta desde 1953. À distância, em dias claros, podemos dicernir as duas rochosas ilhas de Skelling, onde poderemos achar ruínas de um antigo monastério cristão.
No inicio da Irlanda cristã os monges procuravam lugares isolados para se estabelecer, em Dingle vamos visitar o Oratório Gallarus. Construído no século IX este oratório permaneceu intacto através dos séculos devido ao seu excelente trabalho em pedra.
A Peninsula Dingle é um lugar encantador com suas vilas pintadas em cores brilhantes e paisagens belas.

À NOITE
AQUI ACONTECERÁ O RITUAL NOTURNO PARA CONEXÃO COM AS BRUXAS ANCESTRAIS QUE CONFEREM PROTEÇÃO CONTRA MAGIA E NERGIAS NEGATIVAS E A SABEDORIA DA ALQUIMIA DOMESTICA.

Pernoite no hotel na Península de Dingle.


01 DE SETEMBRO – (QUARTA) PENINSULA DE DINGLE / O ANEL DE KERRY
Café da manhã Irlandês completo - Parada próxima à Abertura de Dunloe para fotos, seguindo para o Anel de Kerry.
O Anel de Kerry (166km) é a mais famosa e panorâmica rota da Irlanda. Na rota ao redor do anel há um impressionante cenário – montanhas, lagos e vistas magníficas do Oceano Atlântico. Deixando Killarney, passando por Killorglin famosa por sua “Puck Fair”, então para Glenbeigh onde a estrada do penhasco nos da visão panorâmica da Peninsula Dingle e sua baia. Continuamos então para Cahirciveen passando pelo local de nascimento do herói nacional Daniel O´Connell. Chegaremos então à cidade de Waterville. Passaremos também por Sneem Village, famosa por suas coloridas casas. Pernoite no hotel em Sneem Village
Noite livre: Recomenda-se não ingerir bebida alcoólica em virtude do ritual do dia seguinte.


02 DE SETEMBRO – (QUINTA) O ANEL DE KERRY / CIRCULO DA PEDRA DE DROMBERG
Café da manhã Irlandês completo – check-out no hotel em Sneem Village e saída até a pitoresca vila de Kenmare, a partir daí pegaremos a estrada da montanha para County Cork. Vista do topo, uma das mais belas, a linda Baia Bantry.
Continuando adiante passando ainda por Skibereen e Clonakilty. Próximo a Clonakilty visitaremos o Circulo de Pedras de Dromberg.

Circulo de Pedra de Dromberg
Este grupo de 17 pedras é impressionante, são datadas de 1700 A.C., situadas em forma de circulo. Ao lado das pedras temos um fulacht fiadh que era usado para cozinhar durante a idade do bronze. O curioso é que através deste método de cozinha podia-se ferver 300 litros de água em aproximadamente 18 minutos apenas.
AQUI ACONTECERÁ O RITUAL PARA ABERTURA DE CAMINHOS, FARTURA E PROSPERIDADE COM AS FADAS.

Chegada a cidade de Cork acomodação e pernoite.

Noite: visita a um pub (OPCIONAL), sugerimos The Long Valley, lugar de visita obrigatória para que visita a cidade de Cork. Seu cardápio inclui maravilhos sanduíches.


03 DE SETEMBRO – (SEXTA) CORK (CITY TOUR + CASTELO BLARNEY)
Café da manhã Irlandês completo - Pela manhã faremos um city tour panorâmico pela cidade. Nos braços do rio Lee, Cork, a terceira cidade da Irlanda, ficando apenas atrás de Dublin e Belfast é dominada pelas águas. A cidade ainda mantém um ar medieval devido às suas ruas estreitas e tortuosas. Cork é uma cidade industrial e um importante centro universitário. Sua arquitetura é do século XIX, construções vitorianas franjem as ruas principais como a St. Patrick´s Street e Grand Parade.
Cork é agradável, viva e popular com uma parte antiga como o quarteirão Huguenot, hoje uma área para pedestres repleta de cafés e bares. Algumas largas avenidas com arvores dão à Cork uma aparência elegante assim como o neo-clássico City Hall.

Visitaremos agora o Castelo Blarney
Este castelo atrai visitantes de todo o mundo e está situado a 8km da cidade de Cork. Uma forte construção do Lord McCarthy, construído em 1446 e famoso pela sua pedra – a pedra da eloqüência, que tradicionalmente acredita-se tem o poder de dar o poder da eloqüência a todos que a beijam. Muitas lendas são contadas a respeito da origem da pedra, então, porque não beijá-la e descobrir por si só se a lenda é real?
Continuaremos agora ao sul de Cork, com destino a Cobh. Esta cidade começou a se desenvolver no fim do século XVIII quando Cork era usada como porto pelos navios militares britânicos. Milhares de imigrantes irlandeses transitaram por Cobh. Atualmente é uma cidade agradável, suas ruas tem aclives acentuados em direção a um monte, cujo topo tem a bela Catedral de St. Coleman, que possui um carrilhão de 47 sinos.

Tempo livre em Cobh.

Retorno a cidade de Cork – pernoite

Noite: livre Recomenda-se não ingerir bebidas alcoólicas em virtude do ritual do dia seguinte.

04 DE SETEMBRO – (SÁBADO) CORK / ROCHA CASHEL / CASTELO LEAP / DUBLIN
Café da manhã Irlandês completo – check-out no hotel e saída até Dublin.
Manhã – visita a Rocha de Cashel -> Provavelmente o local mais fotografado na Irlanda, a Rocha de Cashel é uma das maiores atrações turísticas da Irlanda. Eleva-se sobre a cidade de Cashel em 200 pés, a rocha calcária foi anteriormente o trono dos Reis de Munster. St. Patrick visitou-a em 450 enquanto Brian Boru era coroado o primeiro rei da Irlanda.
AQUI ACONTECERÁ O RITUAL DE PROTEÇÃO E ESCUDAMENTO.

À tarde: visita ao Castelo Leap
Foi construído para guardar a passagem de Slieve Bloom para Munster. O curioso é que este castelo tem a reputação de ser o mais assombrado da Irlanda, com direito a fantasma mal cheiroso e mal encarado.
Continuaremos até Dublin onde teremos tempo livre o restante da tarde
Pernoite no hotel em Dublin

Noite livre : visita (OPCIONAL) a um pub – sugestão: Brazen Head, um dos locais mais antigos da Irlanda. O Brazen Head tem mais de 300 anos, mantendo seu estilo e visual como quando criado. Dentre seus ilustres clientes estão: Wolfe Tone, Daniel O’Connel e Robert Emmet.

Pernoite no hotel em Dublin.

05 DE SETEMBRO – (DOMINGO) - DUBLIN
Café da manhã Irlandês completo – Dia inteiramente livre: aproveita para as compras na bela Dublin, ou passeio opcional para visitar a cervejaria “Guiness Storehouse”
A Cervejaria Guiness em Dublin é a maior fabrica de cerveja de malte da Europa e casa da Guiness Storehouse. Aberta em 1904 possui uma planta operacional para fermentação e estocagem da Guiness. Os visitantes descobrirão como se faz uma Guiness, os ingredientes, o processo, o tempo, o oficio e a paixão. A apresentação mostra ainda como foi introduzida no mercado e como hoje é vendida em mais de 150 países. A visita acaba no sétimo andar, no chamado “Gravity Bar”, para experimentar em primeira-mão o elixir da vida, a Guiness. No local há ainda uma loja para lembranças, galeria e área de exibições, um restaurante e dois bares.
Tarde: visita ao Castelo Hotel, onde passaremos a tarde, em seguida iremos a um Castelo para a hospedagem da última noite, SUGERIDO Kilkea Castelo Hotel ou similar. Divirtam-se aproveitando as suas instalações e passeio pelos seus belos jardins
AQUI ACONTECERÁ O RITUAL DE DESPEDIDA E ABERTURA DOS CAMINHOS

NOITE: Confraternização

06 DE SETEMBRO – (SEGUNDA) - DUBLIN / LONDRES / SÃO PAULO
Café da manhã Irlandês e em horário oportuno traslado ao aeroporto para embarque com retorno ao Brasil , saída prevista no vôo BA 5978 – AS 18H00, chegando em Londres as 19h15, fazendo conexão com o vôo BA 247 com horário previsto de saída às 21h50.

07 DE SETEMBRO – (TERÇA) - SÃO PAULO - GUARULHOS
Desembarque no aeroporto internacional de São Paulo / Guarulhos às 05h15.

INFORMAÇÕES: (11) 3258-1100.