segunda-feira, 18 de março de 2019

BATMAN DE MATT REEVES SERÁ UMA HISTÓRIA DE DETETIVE AMBIENTADA NOS ANOS 90.


Por Carlos Tavares

Parece que o molde do The Batman de Matt Reeves está finalmente começando a tomar forma. Até agora, sabemos que o filme será um prequel que foca em uma versão mais jovem de Bruce Wayne, mas agora parece que temos um período de tempo e um gênero específico para o tão aguardado projeto, previsto para ser lançado em 2021. 

De acordo com Discussing Film, The Batman será ambientado nos anos 90 e será mais uma história de detetive. Escrevendo especificamente, o canal diz: 

"[O foco do filme estará em] as habilidades de detetive do Batman, já que o filme será [centrado] em torno de um mistério que o Batman terá que resolver." 

Se este for o caso, o projeto de Reeves será único como um filme do Batman que realmente mostra as habilidades de detetive do Maior Detetive do Mundo, da DC Comics, já que a maioria dos filmes foca geralmente nas suas habilidades de combate ao crime. 

Mas os executivos da Warner Bros., aparentemente satisfeitos com o trabalho de Reeves até agora, decidiram dar a ele um orçamento maior, e o diretor também acrescentou uma boa quantidade de ação. 

Seu gênero e cenário são apenas o último de uma série de vazamentos recentes relacionados ao filme de Reeves. Um possível novo logo foi apresentado e existem rumores de que o Pinguim será o principal adversário. 


De todas as coisas que sabemos, uma coisa que ainda não sabemos é quem estará interpretando o Cruzado de Capa. Ben Affleck, que interpretou o Batman nas últimas três aparições do herói, anunciou que estava pendurando o capuz no começo deste ano, dado que o novo diretor tinha pouco ou nenhum interesse em trazer Batfleck de volta. 

Quem vai substituí-lo continua um mistério, mas com a Warner Brothers esperando lançar o filme em 25 de junho de 2021, provavelmente não demorará muito até que esta pergunta seja respondida.



FILME DO NOVA ESTÁ EM DESENVOLVIMENTO, CONFIRMA KEVIN FEIGE.


Por Carlos Tavares

Embora a Tropa Nova já tenha feito sua estréia no UCM, graças aos Guardiões da Galáxia, e eles podem até aparecer no futuro, se as teorias dos fãs forem consideradas. Rumores afirmam que a Marvel tem um filme do Nova em mente, como afirmou Kevin Feige recentemente. 

Durante uma entrevista, ele foi informado de que há quatro coisas que todo mundo está esperando no UCM. Um filme do Nova, um super-herói LGBT, Kamala Khan e o próximo filme de Taika Waititi. Em resposta, Kevin Feige disse: 

"Acho que todos estão se andamento e ... Vamos colocar desta forma: todos eles estão fluindo. Eu quero manter o foco neste e no futuro imediato, mas tudo o que você acabou de nomear está se encaminhando, alguns estão mais perto do que outros ”

As sementes para o personagem já foram plantadas pela Marvel. Como você deve lembrar, em Guerra Infinita vimos (na verdade ouvimos falar) a destruição de Xandar por Thanos. Xandar é o lar da Tropa Nova, e como Xandar foi destruído, é possível que a Marvel crie a história de origem de Richard Rider / Nova

Nos quadrinhos da Marvel Comics, Rhomann Dey vai para a Terra após a destruição da Tropa e entrega a Força Nova a Richard Rider. Com Xandar tendo sido destruído no UCM, os fãs estão começando a pensar em um arco similar para estréia na tela grande. 

Isso, juntamente com as declarações de Feige, sugere que a Marvel decidiu seguir em uma direção cósmica na próxima fase nos cinemas.

sábado, 16 de março de 2019

CAPAS DA EMPIRE DE ABRIL.


Por Carlos Tavares

A Revista Empire revelou as capas da edição de abril onde podemos ver o visual do Thanos e dos principais Vingadores.

As novidades não acabam....

Olha os uniformes aí Paty Balan...






SHANG-CHI JÁ TEM SEU DIRETOR.


Por Carlos Tavares

O primeiro filme asiático de super-heróis da Marvel Studios, Shang-Chi, tem agora um diretor com Destin Daniel Cretton assumindo o projeto. Cretton dirige Just Mercy, filme com previsão de estréia para 2020, com Brie Larson, de Capitã Marvel, e Michael B. Jordan, de Pantera Negra. 

Destin Cretton também é conhecido por O Castelo de Vidro, que também é estrelado por Brie Larson, Woody Harrelson e Naomi Watts

Dizem que o escritor sino-americano Dave Callaham está escrevendo o roteiro de Shang-Chi, que, segundo Deadline, "modernizará o herói para evitar estereótipos com os quais muitos personagens cômicos daquela época estavam sobrecarregados". Callaham também escreveu Mulher-Maravilha 1984, e está escrevendo Zombieland: Double Tap, Os Mercenários 4, Homem-Aranha: No Aranhaverso 2 e um novo Mortal Kombat. 


Nos quadrinhos, Shang-Chi foi criado por Jim Starlin e Steve Englehart em 1973 e é conhecido como o Mestre do Kung Fu. Seu pai é o vilão Fu Manchu, e sua mãe, uma americana branca que foi geneticamente selecionada por seu pai. Recentemente nos quadrinhos o personagem foi recrutado pelo Capitão América e o Homem de Ferro para se juntar aos Vingadores.



MARVEL'S JAMES GUNN.

DISNEY VOLTA ATRÁS E CHAMA JAMES GUNN DE VOLTA PRA CASA!


Por Carlos Tavares

Redenção e segunda chance. Já há muito tempo esses temas fazem parte dos roteiros dos filmes de super-heróis, e hoje parece que a vida imitou a arte. A Disney reintegrou James Gunn como roteirista e diretor de Guardiões da Galáxia Vol. 3. 

A decisão de recontratar Gunn foi ponderada e feita meses atrás, após conversas com a liderança dos estúdios Disney e a equipe da Marvel Studios. Depois da demissão, o presidente da Walt Disney Studios, Alan Horn, encontrou-se com Gunn em várias ocasiões para discutir a situação. Persuadido pelo pedido público de desculpas de Gunn e por ter lidado com a situação depois, Horn decidiu reverter o rumo e restabelecer Gunn. 

As mensagens nas mídias sociais eram indefensáveis, mas o cineasta nunca fez nada além de se culpar por um julgamento ruim exibido em uma época em que ele estava emergindo e tentando ser um provocador. Não houve relatos de que Gunn tenha se envolvido no comportamento que ele satirizou e ele nunca atacou a Disney. 

Em última análise, as cartas de Gunn eram palavras mal escolhidas e não ações, embora o gatilho rápido da Disney fosse completamente compreensível quando as mensagens de sua mídia social foram divulgadas pela primeira vez pelos meios de comunicações como a Fox News. Esses meios de comunicação deixavam claro que as postagens de Gunn foram expostas como uma resposta/represaria já que James Gunn sempre foi um crítico feroz do presidente Donald Trump. 

O retorno de Gunn aos Guardiões da Galáxia ficou complicado quando ele assinou contrato para escrever e dirigir a sequência do Esquadrão Suicida para a Warner Bros/DC. Mas a Marvel Studios concordou em iniciar a produção de Guardiões da Galáxia Vol. 3 depois que Gunn completar o seu trabalho no filme da DC Comics. Tornou a coisa toda mais fácil o fato de a Marvel Studios não ter encontrado nenhum outro diretor para Guardiões Vol. 3, apesar das especulações de que Taika Waititi, e Adam McKay estavam sendo cotados. 

A Marvel Studios permaneceu fiel a todos os detalhes sobre Guardiões Vol. 3, quando a divisão dirigida por Kevin Feige voltou seu foco para a Capitã Marvel e Vingadores: Endgame. Já que antes de sua demissão, Gunn escreveu um roteiro que Marvel confirmou que seria usado para a terceira parte dos Guardiões da Galáxia. O que não faz mais nenhum sentido pois o filme se passaria antes de Guerra Infinita e agora com o final da saga a história deverá ser totalmente diferente. 

Haverá uma onda inevitável daqueles que vão reclamar do retorno de James Gunn, mas criativamente, os Guardiões se beneficiarão de seu retorno. Todo o elenco do filme foi franco em seu desejo de ter Gunn de volta, dizendo que esses tweets não correspondiam às suas ações pessoais. O elenco claramente o ama; Chris Pratt, Zoey Saldana, Dave Bautista, Vin Diesel, Bradley Cooper, Sean Gunn, Michael Rooker e Pom Klementieff pediram o retorno de Gunn, em uma carta aberta. A controvérsia não abalou a camaradagem que o elenco tem com o diretor e colocou uma franquia de forte desempenho no limbo. A Marvel fez um ótimo trabalho permitindo que seus cineastas injetassem suas personalidades em cada franquia, e talvez nenhuma tenha sido tão carimbada quanto Guardiões. As duas primeiras partes arrecadaram mais de US$ 1,6 bilhão em todo o mundo, com a seqüência superando a primeira parte. 

Logo após o anúncio da demissão de Gunn, os fãs distribuíram uma petição pedindo à Disney que reconsiderasse. 

A Disney está a dias de fechar a aquisição dos ativos da Fox e, embora a empresa seja considerada como “para toda a família”, o que torna alguns gestos e ações intoleráveis, é de alguma forma reconfortante que haja espaço para segundas chances e que um bom diretor tenha a chance de superar um erro estúpido. 

Pouco tempo depois do anuncio de sua volta o diretor postou: 


"Estou extremamente grato por todas as pessoas que me apoiaram nos últimos meses. Estou sempre aprendendo e vou continuar trabalhando para ser a melhor pessoa que posso ser. Estou profundamente agradecido pela decisão da Disney e animado para continuar fazendo estes filmes sobre o amor que une todos nós. Tenho sido, e continuo honrado por todo seu amor e apoio. Do fundo do meu coração, obrigado. Amor para todos vocês." 

Como o diretor foi contratado para comandar a sequência de Esquadrão Suicida, e só voltará para a Marvel quando terminar o projeto, ainda não há previsão de quando a produção de Os Guardiões da Galáxia Vol. 3 vai começar. 

quinta-feira, 14 de março de 2019

NOVO TRAILER E POSTER dos VINGADORES


por Renato Rodrigues
Tem gente que gosta... tem gente que não gosta...

Eu vibrava com os Desenhos Desanimados Marvel quando criança e conheci os quadrinhos quando adolescente.
Nos últimos 10 anos pude ver estes heróis em carne e osso no Cinema, UNIDOS numa mesma saga. 

Se você vive numa época como essa, VOCÊ É UM PRIVILEGIADO SIM

 

domingo, 10 de março de 2019

(LIVE) CAPITÃ MARVEL - Bate-papo sobre o filme - Vlog Alcateia #132

Thanos passou o rodo em metade do Universo Marvel. E agora, quem poderá nos defender? Vamos prosear hoje sobre a Capitã Marvel, filme que introduz a arma secreta contra o vilão. Te convenceu?

quinta-feira, 7 de março de 2019

ATOR DE AMERICAN GODS EM NEGOCIAÇÕES PARA A TROPA DOS LANTERNAS VERDES.


Por Carlos Tavares

As notícias sobre o filme da Tropa estão paradas há algum tempo. A última coisa que foi anunciada no filme foi que tanto David Goyer quanto Justin Rhodes foram contratados para escrever o roteiro do filme. E em junho de 2018, Geoff Johns foi contratado para reescrever pesadamente o roteiro, que seria tirado de sua fase nos Novos 52 da revista do Lanterna Verde. Ano passado surgiu a notícia que poderiamos ter Tom Cruise como Hal Jordan 

Mas agora o ator de American Gods, Ricky Whittle, disse a Syfy Wire que as negociações estão acontecendo para o filme da Tropa dos Lanternas Verdes

"O personagem Lanterna Verde precisa renascer. Até mesmo Ryan Reynolds se matou nos créditos de Deadpool, o que foi hilário. Eu adoraria fazer parte desse universo, seja como John Stewart ou Simon Baz." Qualquer um dos dois, eu ficaria honrado em participar ". 

Parece interessante que Whittle esteja mencionando Simon Baz, considerando que o filme vai se focar em Hal Jordan e John Stewart. Mas Whittle continuou dizendo: 


"Nós sabemos que a Tropa dos Lanternas Verdes está saindo. Eu tive conversas, e estar na conversa já é uma grande honra. Isso é tudo que eu realmente posso pedir. Muitos fãs têm feito campanha para mim. Se eles conseguirem o Lanterna Verde também, nós vamos ter que fazer algo especial, eu vou ter que começar a fazer turnês em traje completo e ir assistir com todos os fãs, mas sim, eu adoraria fazer parte desse mundo. Com sorte, eles fazem justiça desta vez. " 

Já que as negociações estão avançando, o filme deve ser feito em algum momento no futuro próximo. No entanto, o filme deveria ser lançado em 24 de julho de 2020, e desde que ainda não entrou em produção, essa data de lançamento pode ser adiada por um ano ou dois.


terça-feira, 5 de março de 2019

CAPITÃ MARVEL

Por Ricky Nobre


O fim está próximo... Mas enquanto ele não chega, vamos nos divertir! Em menos de dois meses, Vingadores: Ultimato trará o desfecho de tudo o que a Marvel apresentou desde 2008. Capitã Marvel é o penúltimo filme desta impressionante e milionária jornada pelo mundo dos super-heróis e tem a responsabilidade de apresentar a personagem que, aparentemente, terá participação crucial no último embate contra Thanos. 

 

Logo de início, percebe-se que este é um filme de origem diferente. Nossa heroína, conhecida como Vers, não possui as memórias de boa parte de sua vida, mas já possui seus poderes, que usa para defender os Kree contra os Skrulls. A fonte de seu poder, bem como sua identidade, são resgatadas ao longo da trama. De cara, dá a impressão que o filme está com pressa demais pra começar, e chega a dar a sensação de quando entramos no cinema com 15 ou 20 minutos de atraso. Mas a impressão logo passa e o artifício mostra que faz sentido dentro da proposta. 

 

A Marvel fez uma ótima aposta ao definir qual Capitão Marvel (dos muitos que já existiram) faria parte de seu universo cinematográfico. Não apenas por ela ser a atual dona do posto nos quadrinhos, mas pela excelente oportunidade de lançar seu primeiro filme com uma heroína como protagonista. Se nas HQs Carol Denvers já foi Miss Marvel e já tinha uma longa trajetória, aqui ela tem sua origem reimaginada e adaptada. Brie Larson se sai bem e a química entre ela e Samuel L. Jackson é excelente, provavelmente pelo fato de serem amigos e deste já ser o quarto filme deles juntos. 

 

O casal de diretores Anna Boden e Ryan Fleck disse ter se inspirado nos filmes de ação dos anos 90. Na verdade, apesar das muitas referências do filme ao período, não há nada, em termos de estilo, que o diferencie de qualquer outro filme padrão do estúdio. Apesar de alguns dramas e reviravoltas, Capitã Marvel se encontra no lado mais leve da Marvel. Ambientado em 1995, muito do humor do filme vem dos contrastes tecnológicos e da percepção do quanto o mundo mudou em pouco mais de 20 anos. O filme carece de uma figura forte como vilão, provavelmente como consequência da escolha do roteiro em tornar os lados “certo” e “errado” da guerra como algo ambíguo. 

 

Não há nada de errado com Capitã Marvel. É muito divertido, o humor não atrapalha a ação nem os personagens e Denvers brilha no terceiro ato com seu poder no máximo, estabelecendo-se praticamente como o Superman da Marvel. Mas também não se coloca entre os filmes mais memoráveis do estúdio, o que, convenhamos, não é por si só um defeito. Porém, ele se destaca ao mostrar uma heroína que enfrenta e vence incontáveis obstáculos por ousar almejar posições e objetivos tidos como exclusivamente masculinos. Estreando nos EUA e em diversos países no dia 8 de março (Dia Internacional da Mulher), Capitã Marvel é mais uma grande inspiração para meninas do mundo todo sonharem mais alto.

 

 COTAÇÃO:



CAPITÃ MARVEL (Captain Marvel, 2019)

Com: Brie Larson, Samuel L. Jackson, Jude Law, Gemma Chan, Ben Mendelsohn, Djimon Hounsou, Lee Pace, Clark Gregg, Lashana Lynch e Annette Bening.

Direção: Anna Boden e Ryan Fleck

História: Nicole Perlman. Meg LeFauve. Anna Boden. Ryan Fleck e Geneva Robertson-Dworet

Roteiro: Anna Boden. Ryan Fleck e Geneva Robertson-Dworet

Fotografia: Ben Davis

Montagem: Debbie Berman e Elliot Graham

Música: Pinar Toprak

segunda-feira, 4 de março de 2019

INDO ONDE NENHUMA MULHER FOI ANTES.


Por Carlos Tavares

Hanelle Culpepper está indo aonde nenhuma mulher foi antes. Ela dirigirá os dois primeiros episódios da série ainda sem título de Star Trek / Jean-Luc Picard da CBS All Access, fazendo dela a primeira diretora a lançar uma nova série de Star Trek nos 53 anos de história da franquia. 

Até o momento, Culpepper já dirigiu dois episódios de Star Trek: Discovery, recentemente dirigiu vários episódios de Counterpart, Shooter, Gotham, Criminal Minds e American Crime. 


"Hanelle é uma cineasta talentosa e dinâmica cujas escolhas de direção sempre estão profundamente enraizadas no personagem", disse Alex Kurtzman, co-criador, produtor executivo e showrunner de Discovery. “Sou fã de seu trabalho desde que ela começou conosco em Discovery e é a pessoa perfeita para reintroduzir o amado personagem de Picard aos fãs de longa data e aos novos espectadores. Estamos muito felizes por ela se juntar à família Trek nesta próxima aventura. ” 

A nova e ainda sem título série de Jornada nas Estrelas contará com Sir Patrick Stewart interpretando seu papel icônico como Jean-Luc Picard, que ele viveu por sete temporadas em Jornada nas Estrelas: A Nova Geração. A nova série seguirá esse personagem icônico no próximo capítulo de sua vida e será transmitida exclusivamente pela CBS All Access nos Estados Unidos. A série será produzida pela CBS Television Studios em associação com o Secret Hideout e a Roddenberry Entertainment. Alex Kurtzman, James Duff, Heather Kadin, Akiva Goldsman, Aaron Baiers, Rod Roddenberry e Trevor Roth serão os produtores executivos.


LUKE PERRY, O DYLAN DE BARRADOS NO BAILE, PARTE AOS 52 ANOS

por Eddie Van Feu




O ator Luke Perry faleceu hoje, dia 04 de março, depois de um AVC. Ele interpretou o descolado e problemático Dylan, em Barrados no Baile, série que viralizou num tempo em que não existi esse termo e mostrava a vida de adolescentes ricos, brancos e lindos. Dylan, com seu ar blasé, escondia uma personalidade complicada e disputou com o indecentemente lindo Brendon Walsh o coração das meninas dos dois lados da telinha nos anos 90.

Como uma dessas moçoilas deslumbradas, eu lia tudo o que podia dos meus adolescentes de 30 anos (Luke Perry já tinha 23 quando interpretava Dylam, que estava no segundo grau com 17). Meu favorito era o Brendon (eu achava o Dylan complicado demais com seu estilo James Dean), mas uma coisa que ele contou em uma de suas entrevistas me marcou pra sempre.

Ele disse que foi muito difícil ir a um teste depois do outro sem nenhuma resposta positiva. Mas ele nunca desistiu. Ele contou os testes a que foi. Até passar no este para o papel que marcou sua carreira em Barrados no Baile, ele já tinha comparecido a 216 testes.

Pode parecer somente um número para alguns. Mas para mim, que estava começando a vida e buscando meu espaço, era um número enorme. Eu me imaginei acordando todos os dias e me preparando para um teste, cheia de expectativas, com as contas acumulando sobre a mesa, e ouvir "NÃO" 216 vezes. Para mim, era muito. Aquilo me fez respeitar muito Luke Perry. Não acompanhei a carreira dele depois (que incluiu Riverdale e Buffy, a Caça-Vampiros, dentre outros filmes e séries), mas aquela entrevista em que ele disse "não desista, porque eu fui recusado 216 vezes e sabia que minha chance ia chegar", foi algo que me inspirou muito, especialmente nas épocas em que muitos "NÃOS" nublavam meu céu.

Então, eu deixo aqui minha homenagem a Luke Perry, que pode não ter sido ninguém para muitos, mas com certeza foi alguém para quem viveu ao lado daqueles jovens em Bervelly Hills. E deixo meu muito obrigado por ele não ter desistido e ter me dado essa lição num momento em que era muito mais fácil desistir. A partir daí, sempre que eu tinha um fracasso, começava a contar e pensava: Ainda tenho mais 215 chances, é cedo para desistir!




SUPER-HERÓIS BRASILEIROS



Por Gabriel Maia
É muito comum eu comentar que meu herói preferido é o Homem-Aranha, e citar outros de quem gosto como: Super-Homem, Batman, Homem de Ferro, Capitão América, e alguns desconhecidos como o Gatuno. E é também muito comum eu ouvir a frase: "ah, mas você só gosta de super-herói estrangeiro? Não gosta de nenhum nacional?" e começar aquele discurso que você também já deve ter ouvido, mas adaptado a outras situações.
Como por exemplo estar comprando coisas para seu bichinho de estimação e alguém dizer: "ah, mas tanta criança na rua precisando e você gastando tanto com um bicho...".
Ou comprar coisas as quais você gosta de comer, ou usar, e ouvir: "tanta gente na rua precisando...".
E tantas outras situações.
Bem, pessoas assim normalmente não fazem o que elas "cobram". Pessoas assim nunca ajudaram ninguém, ou fizeram metade do que elas mandam de indireta.
Um exemplo?
Quando me perguntam por que eu não gosto de nenhum super-herói brasileiro eu pergunto "qual herói você gosta/conhece pra me apresentar?", e essas pessoas não conhecem nenhum. Porque o que elas gostam mesmo é só de reclamar.
Neste momento costumo dizer: "bom, heróis brasileiros eu gosto da Velta, Meteoro, Lagarto Negro, Pétreo, Aline & Perseu, A tribo....".
E essa pessoa emudece.
Na verdade muitas pessoas não conhecem os super-heróis brasileiros, ou nem mesmo sabem de sua existência.
O mercado no Brasil (para tudo, não apenas quadrinhos) é muito difícil devido as imposições do Estado sobre ele, e isso dificulta muito as publicações de HQs e até mesmo o trabalho dos artistas na criação de histórias uma vez que não temos o hábito de cultivar a leitura como fazemos com outras atividades.
Mas calma, não estou criticando ou condenando nossa cultura, apenas comentando que precisamos conhecer e incentivar mais áreas dela.
Estes dias, por exemplo, eu estava procurando a revista mensal do Homem-Aranha (sim, eu compro física, não gosto de ler online) e esbarrei em duas publicações nacionais.
O herói Amanhecer com super poderes derivados de uma organização que tentava criar uma arma brasileira para fazer frente aos demais países, e o A.R.A.R.A. um herói com um arsenal na armadura.
A revista conta com poucas páginas (provavelmente devido aos custos de produção), por isso a história é um pouco apertada, mas não deixa de ser boa. O texto é atual, os heróis tem muito potencial e na primeira aventura vão enfrentar um... monstro gigante? Ok, vamos dar uma chance mesmo com essa ameaça esquisita...!
Comprei as duas edições e digo novamente que precisamos de um mercado mais livre para as produções. 
Com mais liberdade no mercado tenho certeza de que nossos heróis teriam mais condições de serem levados a todos com um valor acessível e muito mais qualidade no trabalho, mas eles precisam de nós. Nossos heróis precisam de nós.


sábado, 2 de março de 2019

PÔSTER DE MARVEL'S AGENTS OF S.H.I.E.L.D.

Por Carlos Tavares

A WonderCon estará acontecendo em Los Angeles no final deste mês, e os fãs estão ansiosos para ver o que a convenção os reserva. Uma coisa empolgante para os fãs da Marvel será a inclusão dos Agentes da SHIELD . Na verdade, um novo pôster foi revelado apenas em homenagem ao comparecimento do elenco no evento. 


O cartaz acima é especialmente emocionante, porque apresenta um Coulson oculto na parte de trás, que é claramente um aceno para o fato de que o personagem está morto (de novo) e que Clark Gregg estará retornando como um novo personagem "perturbador". 

O único nome importante que falta na lista da WonderCon é Iain De Caestecker, que interpreta Fitz na série. No entanto, ele está no cartaz, então os fãs não precisam se preocupar com o personagem não aparecer na nova temporada. 

Embora não saibamos muito sobre a tão esperada sexta temporada, foi revelado recentemente que acontecerá um ano após a quinta temporada. 

Agents of S.H.I.E.L.D. retorna em maio de 2019.

quinta-feira, 28 de fevereiro de 2019

FALECEU HOJE A DUBLADORA GLÓRIA LADANY

Lamentamos a morta da atriz e dubladora e dançarina Glória Ladany aos 82 anos de idade, vitimada por um câncer no pulmão. 


por Renato Rodrigues
Atuante no teatros desde os anos 50, Glória ingressou na dublagem em 1958 (na Herbert Richers), fazendo parte do primeiro elenco de dublagem do Rio de Janeiro. Ao longo dos anos trabalhou em quase todas as casas de dublagens cariocas até se aposentar nos anos 90 (Época em que fazia a sogra do Dino na Família Dinossauro). 

Foram centenas de personagens em séries, desenhos e filmes que ficarão em nossa memória pela vida toda. Gratidão eterna por tantos trabalhos lindos, miss Glória... 

Força para toda a família

Entre muitos trabalhos incríveis fez a Zilda (Família Dinossauro)
Resultado de imagem para Zilda familia Dinossauro

Madame Riso (She-ra)

Imagem relacionada

Super Dínamo (Primeira voz)

Imagem relacionada

Alexandra (Josie e as Gatinhas)

Resultado de imagem para Alexandra Josie

Jessica Tandy em Cocoon I e II e Conduzindo Miss Daisy

Resultado de imagem para driving Miss daisy

WILL SMITH FORA DE ESQUADRÃO SUICIDA 2.



Por Carlos Tavares

Enquanto o universo cinematográfico DC Comics continua em seu novo curso, parece que o que restou da influência de Zack Snyder está sendo removido das franquias em curso, com o caso mais recente vindo da seqüência/reboot de Esquadrão Suicida. 

De acordo com a Variety, o Pistoleiro de Will Smith não retornará, aparentemente saindo da franquia de forma definitiva. 

O novo filme está previsto para ser escrito e dirigido por James Gunn, que está migrando para o universo DC depois de ser demitido da Disney e Marvel Studios. 

De acordo com a Variety, a partida de Smith se resume à velha questão de conflitos de agenda. O ator e a Warner Bros. Pictures aparentemente decidiram seguir em frente em termos amigáveis, possivelmente deixando a porta aberta para um retorno no futuro. 

Diz-se que o filme é um relançamento do filme original e não completamente um reboot, provavelmente com muitos novos personagens. 

O colaborador freqüente de Gunn, Michael Rooker, falou sobre a demissão de Gunn do Universo Cinematográfico Marvel, explicando como ele se recuperou com esta nova oportunidade na franquia da DC Comics. 

"É terrível, não é? Sim, mas, bem, adivinhe? Ele já está em um projeto. Esquadrão Suicida, está certo. Ele está escrevendo e dirigindo também", disse Rooker no Walker Stalker Con no ano passado. 

O Esquadrão Suicida deve começar as filmagens no final deste outono, enquanto está nos planos da DC Comics que o filme seja lançado em 6 de agosto de 2021.



STAR WARS: ALWAYS.


Por Carlos Tavares

Como resumir o que é Star Wars em poucos minutos? Depois de décadas de filmes que se passam em épocas diferentes com um universo inteiro de personagens, naves e planetas, essa não é uma tarefa fácil. Mas um novo trailer chamado "Always" parece ter conseguido tal feito.

O vídeo de pouco mais de 5 minutos é um trailer perfeito para a franquia. Ele utiliza materiais da trilogia clássica ("Uma Nova Esperança", "O Império Contra-Ataca" e "O Retorno de Jedi"), da trilogia do começo dos anos 2000 ("A Ameaça Fantasma", "O Ataque dos Clones" e "A Vingança dos Sith") e até da trilogia que ainda nem foi finalizada ("O Despertar da Força", "Os Últimos Jedi"). Até mesmo os spin-offs "Han Solo" e "Rogue One" e cenas deletadas de alguns longa-metragens contribuem para o resultado final.

O trailer foi criado por dois fãs, sendo um deles o ator Topher Grace (o Eric Forman de "That 70's Show", o Venom de "Homem-Aranha 3" e David Duke em "Infiltrado na Klan"). 

“10 filmes. 2 nerds. Um fim de semana (quando nossas esposas estavam fora da cidade), Apreciem … "

Assista Star Wars: Always logo abaixo e descubra tudo o que sabemos sobre Star Wars até agora. O Episódio IX chega aos cinemas em 20 de dezembro.


terça-feira, 26 de fevereiro de 2019

Mais que uma oficina ou uma coletânea: uma vivência literária absoluta!

PROJETO FANTÁSTICAS é uma rara oportunidade para o autor iniciante experimentar (e entender) todo o processo literário, escrevendo, interagindo e participando ativamente do ciclo completo do nascimento de um livro, desde a criação até a publicação e a comercialização.


por Dany Fernandez
PROJETO FANTÁSTICAS, conduzido pelos autores Giulia Moon e Walter Tierno, é um reality workshop de sucesso, que já vai para a sua terceira edição em 2019. A ideia nasceu da experiência pessoal dos dois escritores, que atuaram no mercado como editores durante vários anos. Durante esse período, chamou-lhes a atenção a grande quantidade de originais sofríveis, que, se corrigidas, poderiam resultar num bom livro – e talvez na descoberta de autores novos e promissores. 

“O editor não tem tempo para aconselhar o autor, e muito menos corrigir esses erros”, diz Giulia. “Era uma pena ver novos escritores gastando tempo, energia e muitas vezes dinheiro, tentando publicar um original cheio de falhas, que acabariam minando todo esse esforço.” 

Outra coisa notável era o desconhecimento da maioria sobre o processo de publicação. Que tipo de armadilhas deve ser evitado enquanto se escreve? O que faz as editoras aceitarem um original? Como é o processo de produção de um livro? Como está o mercado editorial? Como divulgar seu livro com ações de marketing eficiente e não-invasivo? 

“Então a gente resolveu juntar tudo isso num curso que fosse OFICINA, para aperfeiçoar a escrita; que gerasse um LIVRO FÍSICO com o trabalho de cada participante, para mostrar todo o processo de revisão, finalização e impressão; e também uma experiência de MARKETING, que, se bem realizada pelo participante, iria recuperar o dinheiro investido”, completa Tierno. 

PROJETO FANTÁSTICAS chega à sua versão 2019 para mais uma vez realizar esses objetivos ambiciosos. São 4 meses de reuniões de criação, acompanhamento online individual e muitas dicas e informações compartilhadas por Giulia e Tierno. As edições de 2017 e 2018 já produziram coletâneas elogiadas pela excelência de conteúdo e de acabamento, e geraram vários depoimentos emocionados dos seus participantes. 

A edição deste ano escolheu um tema universal, amado e reconhecido como uma grande fonte inspiradora: a MÚSICA. Cada conto será gerado sob a inspiração de uma música escolhida pelo autor. E, como já é de tradição no FANTÁSTICAS, todos os contos terão protagonistas femininas. 

Para se inscrever no projeto, ou saber mais detalhes, acesse aqui. As inscrições vão até o dia 13/03/2019 – ou até as vagas disponíveis serem preenchidas. 

FANTÁSTICAS – Contos de Música & Fantasia Protagonizados por Mulheres
Contatos:
fomedeletras@yahoo.com
https://www.facebook.com/walter.tierno.1
https://www.facebook.com/giulia.moon

ARROW, LENDAS DO AMANHÃ E SUPERGIRL PODEM SER CANCELADOS.


Por Carlos Tavares

Existem fortes rumores de que tanto Arrow quanto Legends of Tomorrow serão cancelados pelo CW após a próxima temporada. 

Aparentemente, depois de Crise nas Infinitas Terras, a paisagem do Arrowverso será "drasticamente diferente". Não se sabe o que exatamente isso significa, mas está sendo especulado que isso pode significar que Greg Berlanti e sua empresa podem estar transformando o Arrowverso em um outro universo. Atualmente, Arrow, The Flash e Legends of Tomorrow são parte de um universo, com Supergirl e Batwoman em seu próprio universo. Pode ser possível que, após Crise, haja algum tipo de novo universo de TV. Crise nas Infinitas Terras é o próximo grande crossover do CW e que dizem será o maior crossover de todos os tempos. 


A oitava temporada de Arrow será exibida ano que vem, assim como a quinta temporada de Legends of Tomorrow. Stephen Amell tem estado na pele de Oliver Queen por muito tempo, então a possibilidade de que ano que vem seja seu último ano pode ser muito possível. Em relação a Lendas do Amanhã, acredito que seja a série com mais baixos índices do Arrowverso. 

Se você pensa que os cancelamentos acabam por aí, eu acho que não pois a Warner Bros. está desenvolvendo filmes para a Supergirl e o Flash, e todos sabem que a WB não gosta de ter seus personagens nas telas grandes e pequenas ao mesmo tempo, então o que acontece com a série da Supergirl e do Flash quando os filmes saírem? Lembrou-se de Crise? Eu lembrei. 

Seguindo os rumores sobre Arrow e Legends of Tomorrow, está sendo dito que a Supergirl pode estar no pacote para ser cancelada e substituída por uma série do Superman de Tyler Hoechlin. 


Devido à baixa audiência, Supergirl pode ser cancelada, já que a Warner Bros. está descontente, e se as coisas continuarem, pode terminar a série na próxima temporada aproveitando o crossover de Crise. 

Em relação a uma potencial série do Superman, a última vez que vimos o Homem de Aço de Tyler Hoechlin foi durante o crossover Elseworlds quando se soube que Lois Lane está grávida e que eles estão noivos. Além disso, o episódio deixou o retorno do Superman aberto quando Clark disse a Supergirl que ele estava tirando uma folga por um tempo indeterminado. Uma série de TV do Superman também foi considerada uma grande possibilidade. 

O filme da Supergirl está sendo cogitado como um provável reboot para o Superman, com as saídas tanto de Ben Affleck, quanto de Henry Cavill. Então, teremos um filme da Supergirl em desenvolvimento e nenhum Homem de Aço 2, a WB possivelmente cancela a série de TV e começa uma para Clark Kent e Lois Lane. 


Em relação à série do Flash na TV, diz-se que está em uma posição segura. Curiosamente, Ezra Miller provocou falando sobre um "multiverso de velocistas" para seu próprio filme, onde ele se conecta a outras versões do personagem. Gostaria de saber se o filme vai conectar o Flash de Ezra Miller ao de Grant Gustin? Se essa informação se confirmar, só nos resta aguardar.