sábado, 28 de março de 2015

HEMLOCK GROVE: UM BOM LUGAR PARA VISITAR.

por Eddie Van Feu


Um lobisomem, um vampiro, uma empresa maquiavélica, um experimento misterioso, assassinatos escabrosos e personagens deliciosamente interessantes são o que você vai encontrar na pequena cidade de Hemlock Grove.

 

Uma série exclusiva da Netflix, Hemlock Grove já garantiu sua terceira temporada e aposta na bizarrice. Apesar dos corpos destroçados expostos mostrados sem nenhum pudor, a série tem uma fotografia extremamente elegante e um elenco bastante competente, incluindo a veterana Famke “Jean Grey” Janssen e o novato Landon “Muito Bonitinho” Liboiron.

Há algo de hipnotizante em Hemlock Grove que nos atrai. Temos vontade de voltar à cidade a cada episódio até que nos percebemos presos nela, mesmo com todos os seus crimes e esquisitices.


A história começa quando ciganos, mãe (Lili Taylor, que brilhou como a mãe possuída em Invocação do Mal) e filho (Landon Liboiron), chegam à cidade. Peter, o filho, faz amizade com o riquinho esquisito da cidade, Roman Godfrey (Bill Skarsgård). Apesar dessa amizade não ser muito apoiada pelas respectivas mães dos mancebos, eles acabam se tornando cúmplices de segredos. Peter revela à Roman que é um lobisomem, numa das transformações mais nojentas que já vi em filmes de terror. Roman revela a Peter que consegue controlar pessoas através do contato visual. 




Enquanto isso, temos crimes terríveis acontecendo na cidade, vitimando jovens mulheres que aparecem estraçalhadas. Uma mulher aparece para investigar e descobrimos que ela é membro de uma ordem católica que persegue lobisomens. 

Peter e Roman investigam os crimes, enquanto dividem as atenções de Letha Godfrey (Penelope Mitchell), prima de Roman. Não esqueçamos a irmã gigante e deformada de Roman, Shelley (Madeleine Martin), vista como um monstro por todos, menos pelo irmão que a adora. Shelley é uma personagem doce e muito interessante. Não esqueçamos da maluquinha que quer ser escritora, Christina Wendal (Freya “Silent Hill” Tingley), e do psiquiatra Norman Godfrey (Douglas Scott), cujo casamento está indo para o espaço por conta de sua atração pela cunhada viúva, Olívia Godfrey (Famke Janssen).



A primeira temporada tem 13 episódios e a segunda tem 10. Algumas séries de fantasia tendem a criar o caminho enquanto andam, como Grimm, onde claramente ninguém sabe o que está fazendo e os roteiristas vão improvisando. Não é o caso de Hemlock Grove. Baseada no livro de Brian McGreevy, é uma história consistente com personagens muito sólidos e, apesar da aparente serenidade que a série passa, as surpresas nunca param.

As músicas dos créditos são sempre diferentes e sempre boas escolhas. 




Se você gosta de coisas estranhas e gente bonita, essa é uma boa série para você. A terceira temporada já foi renovada, terá 10 episódios e será a última. Depois do fim de temporada mais “WHAAAAAT?????!!!!” que já vi numa série, claro já comprei minha passagem na janelinha para conferir o que diabos foi aquilo no fim da segunda temporada!


2 comentários:

Nadja disse...

É uma série que adoro!!! :D
òtimo texto sobre ela :)

Eddie disse...

Obrigada, Nadja! :)