quinta-feira, 27 de junho de 2013

FUMAÇA BRANCA NO VATICANO: Habemus Capa!



Suas escolhas fazem você.

"Os Dragões de Titânia - A Dama da Montanha" será lançado na BIENAL INTERNACIONAL DO LIVRO DO RIO DE JANEIRO.

Data: 29 de Agosto a 8 de setembro de 2013!!!
 Autógrafos, brindes e fotos no estande da Loyola

quarta-feira, 26 de junho de 2013

Hulk; fúria pura, coração puro


Por Nanael Soubaim

À parte as asneiras que vez ou outra leio, quando acesso um fórum acreditando haver vida inteligente por lá, costumo analisar os heróis pasteurizados e utilizá-los como novos arquétipos, tanto para a magia quanto para a psicologia.

Um dos mais injustiçados é o Hulk.Mas  o que se fala dele, inclusive vindo de cientistas? Sim, cientistas falando bobagens: 500kg de carne malvada... Well, ou eu estou ficando muito velho muito antes do tempo, ou as academias realmente deixaram de ser formadoras de profissionais, para se tornarem apenas distribuidoras de operários diplomados.

Criação de Jack Kirb e Stan Lee, em 1962, o monstro foi criado quando o mundo começava a perder o optimismo do pós-guerra. A morte de Ritchie Valence em 1957 foi um despertador desagradável, para quem vivia o sonho da prosperidade dos anos cinqüenta. Era para ser apenas um anti herói que despertasse os hormônios juvenís, mas acabou ganhando maturidade e consistência muito rapidamente.

Dr. Robert Bruce Banner é um homem atormentado. Com o único intuito de ajudar as pessoas, ele acabou liberando uma força destrutiva muito além de sua imaginação. De então em diante, ele passa a se dedicar a encontrar a cura para o que acredita ser uma doença catastrófica. A morte da noiva só agravou muito a situação.

Bem, concordo em parte com o catastrófico, mas de modo algum é uma doença. Para quem não percebeu ainda, mesmo na série tosca e carismática dos anos setenta, as semelhanças entre Banner e Hulk são gigantescas, levando-se em consideração a extrema hipertrofia. Na verdade é bem mais do que seu alter-ego, como pretendiam seus criadores. É o próprio Banner em seu estado mais puro e, acreditem, inocente.

Recordem bem o que faz o médico se transformar no monstro: a ameaça. Se Robert Bruce Banner se sentir ameaçado e acuado, o estresse desencadeia uma reação bio-físico-química que transforma seu corpo mediano, em algo que nenhuma bomba no mundo é capaz de fazer por vocês, não importa o quanto malhem.

Cessada a causa da ameaça, e já em local seguro, Hulk se acalma e começa a regredir para Banner. Aonde vai toda aquela carne, eu não sei, perguntem ao Stan Lee. O certo é que o monstro não vai atrás de vingança, em princípio não persegue sua vítima até estraçalhá-la, enfim, se limita a eliminar o que o ameaça. Nada além disso.

Bem, amigos lupinos, bruxas, magos, lobisomens, vampiros e criaturas em geral, nós conhecemos esta história. A mentempsicose não é novidade para nós, embora nem todos tenhamos presenciado uma. Posso dizer que ele é algo como um elemental em um corpo humano, que se liberta quando sua encarnação ordinária não pode se safar. Um elemental, lembremos das aulinhas da titia Eddie, não tem senso de bom e mau, ele é como uma criança e simplesmente satisfaz uma necessidade imediata.


O facto de negar o monstro, como vive chamando, o impede de se conhecer. É como alguém que se nega a aceitar que é capaz de fazer mal a alguém, e assim evita o espelho, para não correr o risco de se encarar em um momento de raiva. Com isso a fúria do Hulk cumpre apenas parte de suas funções, já que a inconsciência impede Banner de aprender com ela. Por exemplo, ele aprenderia in loco o que é usar a força apenas na medida no necessário, quando necessário e somente onde se faz necessário.

Tentar subjugar os instintos de auto preservação, como os quadrinhos ensaiaram fazer por um curto período, é desastroso, porque em uma emergência eles sabem o qua fazer muito melhor do que o raciocínio de nossa parca lógica humana. Se um cão raivoso ameaça, o que fazer? Dialogar com ele? Discutir as implicações sócio políticas da agressão? Não seria lógico.

O grito "Hulk esmaga" serve como os ritos dos animais selvagens, que avisam para o invasor ou agressor cair fora, porque vai se arrepender. E com o Hulk o arrependimento é certo.

Certamente por ser um pacifista típico dos anos sessenta, que acreditava em ser banana para ser pacifista, Banner se sente culpado por possuir uma arma de destruição em massa que não pode destruir, tampouco controlar. E aqui temos outra mazela da humanidade, que trava muitas chances de progresso, a culpa. Hulk não desce o sarrafo por maldade, ele não planeja esquartejar Jack o Acorrentado, só pelo prazer de chamá-lo de Jack o Despedaçado. Ele simplesmente se defende. E como não existe um juiz de ringue avisando quando o oponente está fora de combate, ele surra o agressor até ter certeza de que não vai mais incomodá-lo.

Isso é maldade? Lembrem-se de que o Hulk, mais de uma vez, salvou pessoas próximas que estavam sob a mesma ameaça, mesmo que fossem estranhas. Aliás, a empatia que desperta nas crianças assusta os adultos mais do que ele mesmo, ela é uma prova de que não se trata de uma criatura má. Como as crianças bem amadas, Hulk é uma criatura de coração puro.

Ele não odeia, simplesmente age por impulso. Os psicólogos e psiquiatras chamam seu comportamento de fúria insana. Em humanos "normais" seria fúria insana, já que a intenção deliberada é destruir mesmo. Nele, a única intenção é restaurar a paz que foi perturbada, como um touro de uma tonelada que investe tudo contra um invasor. No Hulk, a fúria não é insana, é pura. Aliás, vale lembrar também que ele fica mais forte quanto mais irritado, e sendo pura, sua fúria não tem limites. E como nós sabemos que nem tudo se resume a hormônios, sabemos também que um impulso puro e sem conceitos, só pode partir de quem tem o coração puro.

Por ser puro, provavelmente o, chamemos de elemental Hulk, se sente incomodado com a rejeição de sua parte humana. Deixando de lado os delírios puerís de desenhistas e roteiristas ídem, prestem atenção ao olhar o gigante esmeraldino, quando não está em plena peleja. Eu aprendi a reconhecer estados de espírito e posso assegurar, ele tem olhar amargurado. É como um filho que faz tudo o que pode para agradar seus pais, e mesmo assim é rejeitado por eles.

Vocês podem imaginar o que é isso? Lido há décadas, com grande freqüência, com pessoas que sofreram ou ainda sofrem rejeição familiar, estão normalmente a um passo do suicídio. Entretanto, como a força de vontade de Banner/Hulk é demasiadamente grande, o que suas histórias sérias deixam patente ao bom  entendedor, ele suporta o sofrimento. O olhar dele é de dor cordial.

Aqui, sem querer ofender, podemos comparar Hulk ao cão de Odisseu, que se recusou a morrer antes de rever seu dono. Vocês sabem, lobos, o quanto o amor de um cão é puro. Agora imaginem se Odisseu o tivesse chutado, em vez de acolhido. É provavelmente assim que Hulk se sente, em relação ao seu lado Banner.

Às vezes me parece que ele não grita, mas chora, e que fica mais forte e furioso enquanto chora. Jack o Acorrentado, por agir por inveja e ódio, seria estraçalhado rapidamente se encontrasse Banner pela frente, porque sua covardia apareceria assim que sua clava fosse destroçada pela mão do Hulk, que não agiria só para eliminar a ameaça, mas também compadecido pelo choro das almas presas. Sabem a expressão "ira dos anjos"? Pois ela é real, mas nada tem a ver com nossas motivações mesquinhas. É a mesma que fortalece e move Hulk.

Como todos os heróis clássicos, ele há muito deixou de depender da Marvel para existir. Tem consistência, motivações e lições próprias para passar ao leitor atento. Não há como eliminar isso sem transformá-lo em um chuchu estressado gigante. Em se respeitando o personagem, ele chega a ser quase tão denso e amargurado quanto Batman. Infelizmente o mercado fácil dos garotões (que xingam quem fala bem dos ninjas, chamando-os de assassinos cruéis sem jamais terem conhecido um, mas se borram de medo de um pivetinho com um caco de vidro na mão) seduz muito o departamento de marketing de uma editora.

Quanto à bela, mas pouco consistente She Hulk, ela é mais um alívio cômico para encantar as meninas e atiças os meninos, sempre deixou a desejar como irmã do Hulk... Espero por uma história que a faça me convencer.

GUERRA NAS ESTRELAS by Pixar?

por Renato Rodrigues
Sonhar não custa nada. Seria legal ter as dublagens nos atores e o texto da Pixar, mas por enquanto fica na vontade e na caneta (digital) do designer canadense Phil Postma que cria cartazes e cenas de filmes a partir dessa ideia e mostra em seu blog “Minion Factory”.


Se os Trapalhões puderam, por que não a Pixar?


segunda-feira, 24 de junho de 2013

sexta-feira, 21 de junho de 2013

O CARA ENFRENTOU ZUMBI MAS FUGIU DA GALERA


por Renato Rodrigues
Quem tem, tem medo! Previsto para chegar ao Rio de Janeiro nesta madrugada, para divulgar o filme "Guerra Mundial Z", o ator Brad Pitt não virá mais ao Brasil. A distribuidora Paramount Pictures ficou no sapatinho e não se pronunciou sobre a desistência da vinda do astro, mas tá na cara que foi por causa das passeatas.

VEJA O TRAILER

Realmente, não é o momento de oba-oba, seria não só um desrespeito ao que está rolando por ai como um investimento inútil. Quem daria atenção para isso? Nem a Xepa das Confederações o pessoal tá dando bola. O único detalhe que a Paramount confirmou é que a sessão de pré-estreia de "Guerra Mundial Z", agendada para segunda-feira, às 21h30m, no Cinépolis Lagoon, não será desmarcada.

E, sério... depois de uma visão dessas, Hollywood vai ter que rebolar para impressionar os brasileiros:

Todos numa mesma alcateia!

terça-feira, 18 de junho de 2013

VLOG ALCATEIA #39 - Crítica do livro "As Brumas de Avalon"


O povo foi às ruas, o Brasil parou e o Vlog  Alcateia atrasou... mas chegou!

Hoje, Eddie Van Feu vai falar de um livro muito badalado entre seus leitores ripongas, uma febre dos anos 80 e 90, "As Brumas de Avalon" de Marion Zimmer Bradley.

O livro foi essa Coca-Cola toda? A Morgana foi levada no bico? O filme fez jus a obra original? O que raios é uma Copa das Confederações?

Algumas dessas respostas estão aqui no VLOG ALCATEIA 


quinta-feira, 13 de junho de 2013

CONHECENDO O DIA A DIA MEDIEVAL

Eu sou simplesmente apaixonada pelos castelos medievais! Se tem uma coisa que a gente não tem aqui é essa memória concreta desses tempos, já que o Brasil é um país novo e descolado. Na nossa viagem a Irlanda e Inglaterra, visitaremos castelos que contam histórias memoráveis e faremos parte de mais um pedacinho da história dessas construções. Alguns são pequenos e aconchegantes, enquanto outros são gigantescos! Aprenderemos mais sobre os ataques e as defesas, o cotidiano e até jantaremos à luz de velas num verdadeiro banquete medieval num castelo! Inclusive, vou mandar fazer um vestido novo só pra Irlanda! Alguma sugestão de cor? E atenção, pessoal que vai! O câmbio está SUBINDO! Muita gente já está pagando a entrada nessa semana, então vamos agitar isso para não pagar mais caro depois! Entrem em contato com a DIVA para detalhes do pagamento!

Na foto, o quarto do capitão da guarda de um dos castelos que visitamos. Tinha uma janela que dava vista para qualquer ataque inimigo e cuja arquitetura dificultava a entrada de flechas, mas facilitava para arqueiros que estavam lá dentro! Esperto, não?

Se você quer saber mais sobre a viagem, mande-me um e-mail: eddie@eddievanfeu.com
Ou entre em contato direto com a Diva!

DIVA TOUR

• PABX : (11) 3966.21.55
• direto : (11) 3857.82.01
• celular : (11) 9-9913.95.80 - Diva
• celular : (11) 9-9567.77.30 - Cristina
• Skype : diva tour ou diva dias
• e-mail : divatur@uol.com.br


PENSE NUMA FULERAGEM.. com o final de temporada de "Game of Thrones"

(CUIDADO, SPOILER)
por Renato Rodrigues
Depois dos "Quatro casamentos e um funeral" (Só que ao contrário) do episódio #9, saiu, no domingão, o Episódio# 10, o último da temporada. Se você ainda não viu segura a onda e volta aqui outro dia... Mas se já viu, olha que safadeza o vídeo abaixo:



Caso não tenha segurado o tcham  sacado de onde é o bizarro áudio, ele é do filme (sic) "Cinderela Baiana" com a Carla Perez.

terça-feira, 11 de junho de 2013

NOVAS REGRAS DA LINHAS TORTAS PARA PARCERIAS COM BLOGS

Olá! Em primeiro lugar, a Linhas Tortas agradece a você, blogueiro, que tem ajudado a mudar o cenário da literatura nacional, apoiando não só autores nacionais, mas expondo sua opinião de forma independente, o que só faz forçar o mercado a sempre melhorar sua qualidade! Temos prazer em fazer parceria com os blogs, mas pelo grande número de blogs literários que surgem a cada dia, não podemos enviar livros para todos. Também estamos fazendo tiragens menores e mais constantes, o que muda nossa forma de trabalho com os blogs. Se você deseja ser nosso parceiro, veja as regras:

1. TODOS OS BLOGS podem ser nossos parceiros, bastando para isso ter bom Português, mas nem todos poderão receber livros. Todos os blogs parceiros receberão nossas novidades, capas, imagens, fotos e releases para imprensa, além de entrevistas se assim desejarem. Os blogs parceiros também podem republicar com créditos todos os posts do nosso blog: http://linhastortaseditora.blogspot.com.br/

2. Alguns blogs receberão livros para divulgação e resenha a cada tiragem, mas serão poucos e por escolha da editora, que levará em consideração os seguintes critérios:
A) Texto
B) Visibilidade
C) Tempo de existência (mais de um ano)

Isso significa que blogs criados há poucos dias com oito seguidores têm muito pouca chance de receber livros gratuitamente da editora.

3. A editora não envia livros para aniversário de blogs ou promoções, mas blogs parceiros podem receber encartes, brindes e marcadores, mesmo não recebendo livros.

4. TODOS OS BLOGS PARCEIROS recebem descontos na editora de 30% do preço de capa, recebendo também marcadores e brindes, quando houver. Para isso, basta fazer o cadastro e informar o nome do blog por e-mail, ANTES da compra. O blog receberá um código que deverá ser usado na hora da compra no site. As compras devem ser realizadas no site: www.linhastortas.com ou por telefone: (21)3872-4971. Em eventos, o blogueiro deve avisar na hora da compra, dando o nome do blog.

5. Para ser nosso parceiro, mande seu endereço completo, nome do site, e-mail de contato e data da criação para que seu blog possa ser analisado. O blog receberá então um e-mail confirmando ou não sua parceria. Envie os dados para: linhastortas@alcateia.com

Eddie Van Feu
Editora Linhas Tortas



O Herói fala

Como o assunto está em alta, o Renato é fã incondicional e eu estou correndo para actualizar os blogs, deixo para vocês um texto de 2008, dando a palavra ao homem de aço, lorde Kal-El.


Por Nanael Soubaim.

Antes de mais nada, quero que não entendam este desabafo como ameaça (não sou dado às bravatas) nem choramingo (prantos são para quem os merece) de minha parte. Falo pelas mãos do blogueiro que me emprestou sua consciência na dimensão de vocês.

Meus pais adoptivos são verdadeiros deuses. Eles, bem mais do que eu, merecem ser chamados de heróis. Sou um extraterrestre, mesmo assim souberam me fazer sentir um humano normal, me valer das dificuldades humanas para resolver meus problemas e os dos próximos, pelo que minhas faculdades alienígenas só são usadas quando realmente necessário. Aprendi a ser humilde. Poderia ter dominado o planeta de vocês sem dificuldade, o que uma educação equivocada ou negligente teria causado. Mas esses dois terráqueos conseguem ser mais fortes do que eu, basta que digam "sente-se e ouça" para me neutralizarem completamente, ao passo que nem os buracos negros resistem à minha força física. Eles sim, mereceriam uma série e uma revista só para eles, para que ensinassem as pessoas a educar seus rebentos. E é por esta educação exemplar, que beira a perfeição, que desabafarei agora, pois a mim ninguém atinge. Eles tornaram meu carácter mais invulnerável do que meu corpo, mas atingiram as duas pessoas que mais amo no universo, isso sim feriu meu coração. Sim, eu tenho e ele está ferido.

Eu nunca fui contra o progresso, as evoluções sociais e a passagem do tempo. Já tenho sete décadas de criação e minha maturidade me permitiria aceitar até o fim das minhas publicações. Pequenas alterações nos meus trajes, Louis ficou com um gênio ainda pior do que nas primeiras estórias e eu só me apaixonei ainda mais por ela. Um conselho aos mais moços, prefiram as bravas, como a Esther da publicação lá em baixo, são as melhores esposas e mães. Moscas mortas e submissas são um passaporte para o adultério.

Agora me digam, como com uma educação assim, eu poderia me corromper? Tendo me atirado uma série de vezes à morte certa, encarando a kriptonita e estrelas vermelhas, eu teria medo da dor? Aprendi a me virar como se fosse um humano comum, teria então medo de perder minhas faculdades especiais? Meus pais genéticos me salvaram sem pensar duas vezes e sem poderem se salvar, meus pais adoptivos me ensinaram a amar o trabalho honesto e tudo o que ele representa, eu jamais desonraria a doação que esses quatros santos me fizeram. Por isso não posso aceitar que um burocratazinho sem talento venha manchar a reputação que eu levei décadas para construir. Essa reputação deixou de ser minha quando o primeiro garoto, ainda nos anos 1930, começou a brincar de um herói que é uma pessoa normal durante a maior parte do tempo. Meu nome é Clark, o herói é um alter ego que protege minha vida privada, é isso que mais procuro ensinar: A pessoa é que faz o título. O resto é ilusão.

Se antes era honesto porque gostava, desde então sou também por obrigação, tenho satisfações a dar para quem se espelha em mim. E eu gosto disso, pois deixo de ser um simples entretenimento e passo a ter utilidade na dimensão de vocês. Isso vale mais do que todas as riquezas do universo.

Sim, na época da minha criação as crianças eram mais inocentes. Mas não se iludam, não eram estúpidas, percebiam o mundo ao seu redor, eram bastante espertas, em certos pontos até mais que as de hoje. É compreensível que linguagens e hábitos dos quadrinhos acompanhem a, perdoem o neologismo, espertificação precoce das crianças. Natural que tabus sejam abordados e que fique claro que ninguém é perfeito, não havendo motivos para que eu seja. Mas há um abismo entre ser imperfeito e ser medíocre. Estão mediocrificando a minha imagem.

Inventaram um marginal espacial que fizeram dar uma surra em "mim". Pela força ninguém me alcança. Pode parecer uma declaração arrogante, mas falsa modéstia não é o meu forte. Se o mal tivesse metade da força do bem, todos os filmes de terror que vocês já viram seriam brincadeiras de crianças. Se o mal triunfa em algum lugar, é porque os cidadãos de bem se omitem, quando agem a fraqueza dos maus se revela e os derrota. Todas as vezes em que a voz do cidadão honesto se levantou em massa, todas as hordas da corrupção se calaram, tremendo nas bases, pois elas sabem que serão massacradas se um dia enfrentarem vocês abertamente. O que esses idiotas estão fazendo é fomentar o louvor ao banditismo, a desesperança e a banalização das pessoas como coisas. Isso é hediondo! Estão destruindo sonhos, que são o que separa as pessoas da insanidade e a sociedade da barbárie. Uma pessoa sem esperanças não tem motivos nem ânimo para trabalhar por si mesma, é presa fácil para a influência dos vilões e seus mentores. Torna-se um bandido na primeira oportunidade, ainda que não tenha tendências sociopatas.

Em nome de uma falsa modernidade embruteceram o meu personagem, sendo que meus pais sempre me ensinaram (com sucesso) a ser polido com as pessoas, o que não significa que eu deva ser um bestalhão que coloca a cara como alvo de tortas. Pelo contrário, Dark Side conheceu meu aborrecimento e se arrependeu de tê-lo provocado. Não gostei do que fiz, mas farei de novo sempre que for necessário. Isso não é ser ultrapassado. Ser ultrapassado é usar um MP4 e se comportar como um huno em sociedade, dirigir um carro com piloto automático via satélite e jogar no bueiro as leis de trânsito como um medieval errante, chamar a atenção para os desmandos alheios e pilhar na especulação como se estivesse negociando escravos. Meus amigos, esse mundo que tentam vender a vocês só é moderno na aparência, é uma tinta brilhante, mas que se descasca ao menor toque. "Com licença", "Por gentileza", "Me desculpe" e "Disponha" não são cousas que devam ser esquecidas.
Há muitos hábitos bons da minha época de novato, que seriam de grande utilidade para o mundo da internet com vídeos. Eu já baixei um sem-número de músicas e episódios, sempre depositando os direitos de quem trabalhou por eles. Mas não querem que vocês façam isso. Aliás, querem, mas só com os gibis (gostei desse nome, melhor do que "comics") e cacarias que eles produzem. Com os outros eles mais querem que vocês tirem o escalpo, para poderem depois alegar "Todo mundo faz, então eu também posso". Não têm talento senão para arrancar seus suados dólares (ou reais, ou pesos, ou euros...) sem dar a mínima para a origem do dinheiro. Predação é um nome feio para os eufemismos politicamente correctos que inventam para seus actos, mas é o que fazem mesmo sabendo que o predado acaba. Acreditem, não me importo com a tanguinha roxa do último filme com o meu alter ego, embora prefira o velho calção vermelho. O que não quero é que, algum dia, um rapaz escreva uma carta dizendo que é meu fã e por isso decidiu ficar covarde e palermão "igual a mim". Se isso acontecer eu ficarei realmente furioso.

Eu sou um homem honesto, procuro ser gentil e prestativo, relevo as pequenas ofensas do dia a dia, cedo com prazer o táxi para a mulher com sacolas de compras. Não fumo, pois o cigarro dá prazer às custas do vício, e eu sou invulnerável. Nenhuma substância impressiona meu cérebro, apenas percebo o (no caso, mau) odor da fumaça por sinais eléctricos dos neurônios. Bebo porque uma bebida bem destilada tem um sabor refinado, mas não me causa prazer além do paladar. Gosto da vida tranqüila que levo. A maior parte do tempo eu nem lembro que existem ameaças, passam-se meses sem que eu precise sequer voar. Vivo como vocês. Portanto não é a um herói que estão ofendendo, é ao cidadão comum, que resiste à tentação do ganho ilícito e quer que o próximo também tenha uma subsistência digna. Ao contrário do meu amigo Batman, um herói de primeira linha que se disfarça de Bruce Wayne, eu sou Clark Kent e me disfarço de Super Homem para a maior parte dos salvamentos, pois às vezes posso fazê-los sem sem precisar sair das minhas roupas comuns. As aventuras que eu avalizava eram uma amostra pequena do meu cotidiano. Se estivéssemos na mesma dimensão, vocês passariam por mim sem se darem conta, a não ser pelo meu tamanho. O porte atlético é comum aos Kent e me pareço muito com eles. Tenho um bom carro, não é luxuoso nem vai a trezentos por hora, mas satisfaz às necessidades de minha família.

Estão vendo? Não sou um ser de outro mundo, só de outra dimensão. Pois adoptei a Terra como meu lar e aqui quero criar meus filhos, ensinando-os o que meus pais me ensinaram, mostrando que a vida como humano é muito mais divertida do que o pedestal dos heróis. Nisto os roteiristas de talento se baseavam para escrever minhas aventuras, nisto eu assentei toda a minha reputação. E são pessoas que fazem e deixam de fazer. Não existe mercado, nem moda, nem tendência, nem outra explicação canhestra para colocar a culpa do que acontece com o mundo. Só existem as pessoas, e as pessoas têm coração, são melhores e mais sensíveis do que fazem parecer, mas estão com medo de se revelarem.
Topo encerrar minha carreira nos gibis, se isso significar o fim do louvou ao que não presta. Se isso significar que vocês passarão a olhar para o seu semelhante como semelhante, não como "o outro", que é o que eu sempre procurei ensinar nas entrelinhas de minhas aventuras. Se vocês não compram, eles terão que mudar para não fecharem as portas. Podem brincar à vontade: Supermongo, Supersucker, Supermané, Super-ado; eu não me importo. É sabido que a sátira neste nível inverte a realidade, apenas para fazer rir. Eu rio.
Tirar qualidades dos heróis não ajuda senão aos que ganham com o ilícito, com o tráfico de armas, de drogas e com o escravagismo. Gostaria muito que isso voltasse a ser motivo para as páginas policiais e não as colunas sociais e revistas de artistas.
Gostaria muito de voltar a ouvir, sem o disfarce azul e vermelho, uma criança dizer "Para o alto e avante".

segunda-feira, 10 de junho de 2013

VLOG ALCATEIA #38 - A Convenção de Magos e Bruxas de Paranapiacaba 2013


Mais uma vez, a convite da organizadora Tânia Gori, nós estivemos na Convenção de Magos e Bruxas de Paranapiacaba, uma grande festa onde todos celebraram a tolerância e a magia numa boa!

Olha, a IZA foi esse ano!!!
Ouça as histórias do lançamento de Alcateia - Lua Carmesim (com direito a um fantasma que agitou o lançamento "lançando" o livro no chão) e as fotos dos amigos da Caravana BlackCat, dos estandes e da convenção! Te esperamos lá ano que vem!
 
 

PRA INSPIRAR SUA SEMANA

por Renato Rodrigues
Começando a segunda com um vídeo de inspiração do escritor multimídia Neil Gaiman (Sandman, Coraline, Stardust, Belas Maldições, entre outras) para os formandos da University of the Arts, na Philadelphia. Não se preocupe, está legendado!



E lembre-se! Tudo deu errado? FAÇA BOA ARTE!
Seu gato explodiu?  FAÇA BOA ARTE!
Suas contas penduradas na parede não foram pagas?  FAÇA BOA ARTE!

Caiu, bateu, escorregou? PASSA GELOL!

sexta-feira, 7 de junho de 2013

GAME OF THRONES IN CONCERT

por Renato Rodrigues
INACREDITÍVEL! Lembram da violinista que eu postei outro dia tocando "Zelda"? Apareceu outra moça agora com um piano, aí já é esculacho! VEJA e ESCUTE!



A moça avisa que toca em casamentos sangrentos e batizados, é só chamar!

UM DIA NA VIDA DE... STAN LEE

Como aquele véio safado consegue tempo para aparecer em TODOS os filmes da Marvel e ainda trabalhar na editora? Descubra no vídeo abaixo:


quinta-feira, 6 de junho de 2013

TRAILER DO "SEASON FINALE" DE GAME OF THRONES

por Renato Rodrigues
Depois do "Casamento Vermelho" no episódio #9, o que mais repercurtiu nesta temporada (não entrarei em detalhes para não liberar nenhum SPOILER) o que mais esperar? O que pode ser mais "Whatahéllico" que isso?

Resposta: Assista o trailer abaixo (não tem nada de comprometedor para quem não está em dia com a série)



Ok, ele é bem vago e não soltou nada que mude os rumos de Westeros, mas é legal assim mesmo.

Domingo rola o último da temporada (Lá nos estates e aqui no Brasil pela HBO). E nessa hora eu agradeço por ser um "Rodrigues" e não um "Stark". Né, Jon Snow?

DRAGONQUEST CABOCLO



por Renato Rodrigues
Duas nostalgias juntas: Legião Urbana + Game Dragonquest? Confira mais uma produção incrível do Marcos Castro e Matheus Castro numa paródia de “Faroeste Caboclo” do Renato Russo:



Dica do Blog FAIL WARS

segunda-feira, 3 de junho de 2013

UM LUGAR PRA PENSAR BESTEIRAS

 
Por Nanael Soubaim

Caríssimos, enquanto não desenrosco minha vida, vai um texto que fiz em 2011. Não é só aqui que estou em falta.

Existe um lugar onde se pode pensar besteira. Um lugar onde os bichos podem ser soltos à vontade, desde que estejas fazendo o que o lugar foi feito para se fazer. É lá que os fluídos ruins, as larvas astrais, os obsessores e maus pensamentos hesitam entrar.

Errou quem pensou em uma sala especial, purificada e dedicada a uma divindade guerreira. Não é a sacristia, não é um convento franciscano e tampouco uma cabana no Himalaia. Eu falo do singelo e frugal banheiro.

Sim, caros leitores, o banheiro é um dos lugares mais potencialmente importantes, mas também um dos mais desdenhados de uma casa. Lugar aonde os garotos costumam ir para descarregar hormônios, o banheiro tem uma característica que muitos praticantes e iniciados deixam passar despercebida, que é a facilidade de circulação de energias, com a circulação a também grande facilidade em nos limpar dessas energias.

Lembrem-se de que Paulo Coelho, no auge do desespero, antes de abandonar a vida sem regras, recorreu ao chuveiro para se livrar de ser engolido pelas sombras. Funcionou, ou ele teria desandado de vez e talvez estivesse nos umbrais mais profundos.

Como funciona? Mesmo sem torneira e ducha ligadas, o banheiro é particularmente rico em ralos, que levam aos encanamentos de esgoto da cidade, que nunca páram de receber e encaminhar água suja; mesmo suja continua sendo água, e como água ela consegue puxar energias como um ímã forte puxa limalhas de ferro. O princípio é o mesmo que a torna o líquido ideal para sessões mediúnicas: magnetismo.

Aqueles feitiços e simpatias de se pular sete ondas, forçar espíritos ruins a atravessarem sete cursos d'água ou a lenda de que um vampiro não pode atravessar um rio, têm todas o mesmo princípio. Assim como a parte material da água consegue dissolver praticamente tudo, ainda mais com a ajuda do sabão, a parte sutil também o faz. Não, caros iniciantes, não são só os humanos que têm espírito, nem mesmo só os seres vivos. Uma espiritualidade extremamente primitiva é inerente a tudo o que existe, e a da água é bastante forte. Por isso se aconselha um banho de mar para descarregar. Por isso os espíritos das trevas incentivam à poluição e degradação dos mananciais.

Quando pensamos, recapitulando o pré-chulé da magia, não é só o cérebro que se modifica, a mente também se molda e (pasmem) produz coisinhas tal qual aquele desenho de mansão de amigos imaginários cujo nome me foge agora. Mas só pensamentos bons produzem criaturas legais como os amigos imaginários da... Mansão Foster, creio que é isto. Certo. Imagine-se pensando em algo. Uma bolotinha de energia se forma e se molda aos poucos, tanto mais e mais fiél quando mais se pensar naquilo. Pode durar uns segundos, pode durar a vida inteira. Se for no quanto gostas daquela guria de tranças da tua classe, certamente sairá algo bonito. Se for na raiva que sentes por ela não te dar bola, sairá algo feio.

Isto é, a grosso modo, uma forma-pensamento. É como um microorganismo, que tem como única programação a própria existência. Não tem curiosidade, não tem sentimentos, não tem perspectivas. Ela só quer existir. Como um microorganismo, está disposta a tudo para continuar existindo, então vai vibrar na freqüência daquilo que a criou, te induzindo a pensar mais no mesmo assunto. A forma-pensamento se alimenta disso. Mas ela só pode te induzir, acatar a indução é problema teu.

Ao contrário do micróbio, coitado, que morre antes mesmo que consigamos dar-lhe um nome, a forma-pensamento vive enquanto for alimentada. Vive e evolui. Com o tempo se torna uma larva astral, que tem a capacidade de tomar a forma que quiser. É como uma meleca que se molda fácil e rapidamente a tudo o que lhe for conveniente, ou seja, ao estímulo dos pensamentos e sentimentos que a geraram. Ela pode inclusive se tornar uma obsessora, tomando a forma daquela guria (em uma versão totalmente promíscua) e te fazendo ter "sonhos" libidinosos todas as noites, não se importando com as conseqüências. Alguns crimes passionais têm esta origem. Não que o criminoso não seja culpado, ele é, ele foi invigilante e permitiu de livre arbítrio que os pensamentos ruins continuassem. Ele gostou daqueles pensamentos e os alimentou. Agora imaginem a quantidade e qualidade de formas-pensamento ruins que povoam essas raves cheias de permissividades e abusos de drogas. Se alguém sair de uma gritando que viu um vampiro, provavelmente viu mesmo. Com o tempo um desencarnado pode conseguir vestir direitinho aquela larva astral e tomar a forma que quiser para os propósitos que quiser, inclusive continuar se drogando depois de morto, sugando a aura apodrecida dos usuários. Tens nojo de barata? Então fique longe de raves.

É, moleque, agora sabes porque te mandam estudar ou procurar serviço, quando começas a fazer besteiras. Uma actividade útil que não seja somente em benefício próprio, ajuda a sanear as idéias. No mínimo atenuar. Agora vá caçar algo de útil para se distrair, vá.

Por experiência própria eu recomendo ir ao banheiro, quando estiverem prestes a explodir. Aconselho com mais ênfase se o intestino estiver cheio. Quando faço uma limpeza em alguém, costuma ir tudo para o baixo ventre, que é a parte mais propícia para lidar com essas energias densas. Literalmente defeco as energias ruins.

"Pronto, agora bosta virou espírito", vai pensar um cético azedo que não foi chamado à conversa. Vamos recapitular de novo, estudantes e praticantes. O espírito, ou seja, todo mundo, não é uma entidade amorpha e intangível. Ele é uma matéria mais sutil, ligado ao corpo por um adaptador chamado perispírito. Embora permeie facilmente a matéria densa de que somos feitos, também respeita as leis da física. Ele se molda ao organismo que utiliza, então nossa parte espiritual também tem intestino, do qual se vale para jogar fora tudo o que não lhe convém. Assim como o intestino muscular joga fora as toxinas, o espiritual também joga, pelos mesmos meios e do mesmo jeito. Acionando a descarga, forma-se um vácuo em ambas as dimensões, que puxa mais um pouco de porcaria. Limpando-se direitinho, de preferência com um banho, as formas-pensamento e larvas astrais danosas não terão mais o que as alimentava e se dissolvem na natureza. Por isto, aliás, é desaconselhável usar o pentagrama com a ponta para baixo em perímetro urbano, tu não sabes que tipo de energia está circulando sob o solo.

O ideal, mas sei que a maioria de vocês treme só de pensar, é tomar um longo banho frio. Porque a baixa temperatura não afeta só o corpo, ele afeta as ligações sutís com ele. O que não estiver bem ancorado, como a pessoa que reencarnou lá, sai mais facilmente. O banho quente, pelo contrário, além de acabar com tua pele fornece energia para os parasitas perseverarem. É por isso que a maioria das histórias antigas de assombração tem uma lareira em algum ponto da trama.

Eu também sei que tomar um banho longo, para quem mora em família, é quase utopia. Sugiro então que faça uma oração, prece, invocação ou o que lhe for mais condizente, no início e no fim do banho. É quase como tomar banho em água benta. E tenham certeza de que alguns de vocês conseguem fluidificar a água e torná-la benta, mesmo jorrando com toda força pelo chuveiro. Tentem que nada custa e em nada assusta, pelo contrário, vão estranhar é o alívio que sentirão.

Mas aqui vão algumas considerações:
  • Como todo "dispositivo", o banheiro precisa de manutenção para funcionar a contento. Mantenha o teu nas melhores condições possíveis;
  • Não sabote tua limpeza, mantenha o banheiro limpo como se fosse comer no azulejo, mas por favor não faça isto!!! Simplesmente deixe-o limpo e organizado. Coma à mesa, utilizando prato e talheres;
  • Quanto melhor a iluminação natural, melhor a ventilação, é como um turbo, que aumenta eficiência e potência do banheiro, e sem riscos de quebrar uma biela;
  • Porque ele absorve energia, desaconselho deixar a porta aberta, ou a tua energia vital também começará a ir pelo ralo, literalmente;
  • Prefira os ralos escamoteáveis, que podem ser fechados quando não utilizados, poupam-nos de agentes patogênicos nos dois planos existenciais;
  • Cerâmica escura pode ser chique, mas assim como um pretinho básico não entra na sala de cirurgia, ela também não deve entrar  no local de purificação. Cor escura acumula e estagna energia, energia estagnada atrai larvas astrais.
  • Incensos, perfumes que não te ataquem a alergia, sais de banho e música suave só fazem bem, mas também podem te fazer demorar demais e gerar uma gritaria lá fora.

Entendidos? Então, já para o banho.

CHINÊS PIRATEIA TUDO MESMO!


Renato Rodrigues
A estilo playboy de Tony Stark pode não ser mais tão VID4 L0K4 como no passado, mas a fama de pegador ainda o persegue. Tanto que algum publicitário chinês sem noção escolheu o Homem de Ferro (genérico, claro!) para protagonizar uma inusitada campanha. Veja abaixo o vídeo muito bonitinho com direito a criancinha rindo. Depois eu digo do que é:



O vídeo com o Homem de Ferro paraguaio chinês é da uma empresa farmacêutica e promove remédios para... PARA GONORRÉIA!

Pô, Tony, deu mole no Carnaval e esqueceu de usar a armadura? (com triplo sentido embutido)

Ok, todos cometem erros:


sábado, 1 de junho de 2013

KODAMA ANIMADO!

Hoje foi o primeiro dia do Kodama e eu já comecei meu dia muito feliz! Dei uma de tiete e fui pedir autógrafo do Sílvio Navas, dublador do Darth Vader e do Mum-Rá! Mas o importante mesmo é que ele dublou o Desslok de Patrulha Estelar e ELE LEMBRA!!! Ele lotou a palestra e nos brindou com a fala mais assustadora dos desenhos. É sério! Meu pai tinha medo do Mum-Rá!!! Na nossa Feira Medieval, tudo correu super bem, e apesar de não conhecer o colégio, achamos a sala da minha oficina! Amanhã tem mais gente bonita, gente de cosplay (tirei foto com a Mãe dos Dragões e com o Psy do Gangnam Style! Quer mais o quê?), tem mais Sílvio Navas e dubladores, tem Sidney Gusman (que nos matou de rir com suas histórias na janta hoje! Então, tá esperando o quê? Vem pro Kodama você também! E tem ônibus de graça! Clica lá no www.alcateia.com ou no www.kodamadf.com.br para saber os detalhes! Veja todas as fotos na GALERIA!