sábado, 11 de junho de 2011

AMERICAN IDOL SEASON 10: Ricky fala!!!

por Ricky Nobre


Pois é, gente. Queria só esclarecer algumas das minhas opiniões sobre essa temporada, já que finalmente terminei de ver.


Creio que o ponto mais polêmico é a Haley. A menina tem uma voz deslumbrante, porém é incapaz de transmitir emoção e não possui rigorosamente nenhum talento criativo. Ela não sente nem pensa no que canta. A única apresentação de alta qualidade dela tinha sido o dueto com Casey. Nesse sentido, aliás, ela é o oposto do Casey, a maior mente criativa que já competiu no American Idol, e sabe lá Deus porque ele é tão perdidamente apaixonado por ela. Uma coisa podemos ter certeza: se Casey produzir o primeiro disco da Haley, vai ser um ARRASO. Só quando o Casey saiu (ele deve ter virado o “coach” dela na surdina) ela começou a se virar sozinha e a mostrar ótimas performances, mas não era sempre. A inédita da Lady Gaga foi a primeira grande apresentação solo dela, apesar das bobagens ditas pelo júri, pois pareceu que ela estava apresentando seu primeiro single, digno de seu potencial. House of Rising Sun e o Led que ela cantou com o pai foram dois momentos excelentes também. Mas ela continuou sendo medíocre em outros momentos, como a constrangedora ausência de rancor e raiva em You Oughta Know, de Alanis, talvez a música mais rancorosa do mundo que a retardada cantou sorrindo.

Lauren não merecia ir pra final, não por não ser uma grande cantora, mas por apenas nos últimos três programas ela ter aprendido a dominar seus nervos. Suas apresentações “café com leite” eram sempre muito melhores do que as que valiam., pois ela estava totalmente relaxada. Já Scotty eu achei genial o programa todo. Sem macaquices ele transmitia carisma, emoção, simpatia, energia e tinha um domínio constante e perfeito do seu vozeirão. De certa forma, mereceu a vitória, se contarmos que James e Casey nunca foram “american idol material”, e cada programa que eles, meus preferidos disparados, conseguiam sobreviver era uma vitória.

Infelizmente, a burrice da produção do programa continua, e o primeiro single do Scotty será uma música insuportável que não tem nada a ver com ele, cortesia do produtor Jimmy Lovine, o mesmo imbecil que disse que James não é “convincente” quando canta metal (justo ele que é um vocalista de metal clássico como há mais de 20 anos não aparecia). Não é a toa que Casey e James se recusavam a seguir seus conselhos idiotas. O primeiro disco de um american idol é sempre produzido pela equipe do programa e é sempre brega e mal feito. O primeiro disco do Adam Lambert é inaudível. Quando ele canta as mesmas músicas no show, é excelente. Já deu pra sentir, né?

O que não deu pra entender meeeeeesmo foi a saída extremamente prematura da Pia. Eu detesto o estilo dela, mas Pia é uma cantora totalmente pronta que vai tornar milionário algum produtor inteligente em questão de meses. Ela é exatamente o que americano gosta e até agora eu não entendi nada.

Paul é outro com carreira garantida. Ele tem tudo que a Haley não tem. Se ela tem uma voz perfeita e não sabe usar, ele tem só um fiapinho de nada de voz e extrai dela rigorosamente tudo que pode. Seu som e sua voz são deliciosos.


Concluindo, é a terceira temporada de American Idol que vejo e disparado a melhor, com excelentes concorrentes.
E o show da final foi ‘’THE BEST AMERICAN IDOL SEASON FINALE SHOW EEEEVEERRR!!!” Ao colocarem os melhores concorrentes da temporada cantando com seus ídolos, temos uma comprovação eloquente do incrível talento dessa garotada, que não fez feio na frente de nenhum deles.


2 comentários:

Eddie disse...

Paul era um dos meus favoritos e eu não chegava a odiar a Haley com essa determinação do Ricky, nem vi nada do que ele viu (ou ouviu). Eu gostava dela, embora fosse antipática pra caramba. Ricky vai me odiar um pouco mais hoje, mas eu não curtia muito o James. Ele parecia uma imitação ruim do Adam. Na verdade, ele parecia uma imitação de qualquer coisa. Mas é um cara legal e teve as melhores produções da temporada (eu nunca tinha visto um piano vermelho pegando fogo...). Discordo do Ricky que disse que James não é material para um American Idol. David Cook também não era e lá está ele como vencedor.
Já a Pia era realmente um material pronto, mas aquela última apresentação dela foi imperdoável. Uma música sem carisma, uma roupa horrorosa e uma apresentação esquecível. Deu no que deu. O público esqueceu de votar. Aí ela saiu. Nessa temporada, qualquer erro, por menor que fosse, era imperdoável. E Scotty mereceu mesmo! Pena que Ricky está certo. Vão colocá-lo na fôrma e torná-lo um chato nesse primeiro disco. Mas depois ele deslancha. Espero!

Lacaze Zara disse...

thanks