quinta-feira, 27 de janeiro de 2011

AUDIOLIVROS PARA DEFICIENTES VISUAIS

Não precisam de dinheiro, mas de DIVULGAÇÃO
Procure o site www.audioteca.org.br/catalogo.htm
e veja os nomes dos livros falados disponiveis.
 
O trabalho realizado na Audioteca Sal e Luz corre o risco de acabar. A Audioteca Sal e Luz é uma instituição filantrópica, sem fins lucrativos, que produz e empresta livros falados (audiolivros). Mas o que seria isto? São livros que alcançam cegos e deficientes visuais, (inclusive os com dificuldade de visão pela idade avançada) de forma totalmente gratuita. Seu acervo conta com mais de 2.700 títulos que vão desde literatura em geral, passando por textos religiosos até textos e provas corrigidas voltadas para concursos públicos em geral. São emprestados sob a forma de fita K7, CD ou MP3.

E agora, você está se perguntando: O que eu tenho a ver com isso? É simples. Ajude divulgando. Se você conhece algum cego ou deficiente visual, fale do nosso trabalho. DIVULGUE! Para ter acesso ao nosso acervo, basta se associar na nossa sede, que fica situada à Rua Primeiro de Março, 125- Centro. RJ. Não precisa ser morador do Rio de Janeiro.

A outra opção, foi uma alternativa que se criou face a dificuldade de locomoção dos deficientes na nossa cidade. Eles podem solicitar o livro pelo telefone, escolhendo o título pelo site, e o material será enviado gratuitamente pelos Correios.

A maior preocupação deles reside no fato que, apesar do governo estar ajudando imensamente, é preciso apresentar resultados. É preciso atingir um número significativo de associados, que realmente contemplem o trabalho, se não ele irá se extinguir e os deficientes não poderão desfrutar da magia da leitura. Só quem tem o prazer na leitura, sabe dizer que é impossível imaginar o mundo sem os livros...

Ajudem, Divulguem!
Atenciosamente,

Christiane Blume - Audioteca Sal e Luz
Rua Primeiro de Março, 125- 7o
Andar.Centro- RJ. CEP 20010-000
Fone: (21) 2233-8007 (21) 2233-8007

Horário de atendimento: 08:00 às 16:00 horas
http://audioteca.org.br/noticias.htm

INSISTINDO: a audioteca não precisa de dinheiro, mas de DIVULGAÇÃO!!!


Que a força do medo que tenho não me impeça de ver o que anseio
Que a morte de tudo em que acredito não me tape os ouvidos e a boca...
Que o medo da solidão se afaste
E o convívio comigo mesmo se torne ao menos suportável...
E que o seu silêncio me fale cada vez mais...
Que a arte me aponte uma resposta mesmo que ela mesma não saiba
E que ninguém a tente complicar, pois é preciso simplicidade pra fazê-la florescer...
Que a minha loucura seja perdoada porque metade de mim é amor
e a outra metade também.

Fragmentos "Metade - Oswaldo Montenegro"

Um comentário:

Raíza disse...

Que linda poesia Eddie!!Amei!!